Justiça Federal bloqueia quase R$ 20 mi de Beto Richa na Lava Jato

A Justiça Federal do Paraná aceitou o pedido da força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná e decretou o bloqueio de R$ 20 milhões do ex-governador Beto Richa (PSDB). A medida judicial prevê a indisponibilidade de bens imóveis, de veículos e o sequestro de parte de imóvel citado no esquema de corrupção.

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - A Justiça Federal do Paraná aceitou o pedido da força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná e decretou o bloqueio de R$ 20 milhões do ex-governador Beto Richa (PSDB). A medida judicial prevê a indisponibilidade de bens imóveis, de veículos e o sequestro de parte de imóvel citado no esquema de corrupção.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "a acusação da Procuradoria, apresentada em 5 de junho,, denunciou o ex-governador Beto Richa (PSDB), Ezequias Moreira, José Richa Filho, o ‘Pepe Richa’ – irmão de Beto -, Luiz Abi Antoun, Dirceu Pupo Moreira, Rafael Gluck e José Maria Ribas Mueller pela suposta prática, ao longo de 2014, dos crimes de corrupção ativa e passiva, fraude licitatória e lavagem de dinheiro, relacionadas à licitação na Parceria Público Privada (PPP) para exploração e duplicação da PR-323, que liga Maringá a Francisco Alves, no noroeste do Paraná."

A matéria ainda informa que "a Operação Piloto foi deflagrada em setembro de 2018 a partir do conteúdo de depoimentos de delatores ligados ao grupo Odebrecht. Os delatores revelaram suposto esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propina visando o favorecimento do consórcio liderado pela empreiteira na licitação de concessão da PR-323."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247