Kennedy: Mike Pence dá dura no Brasil

O jornalista Kennedy Alencar ressalta que o saldo do "encontro entre o presidente Michel Temer e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, foi negativo para o Brasil", o que, segundo ele, "reflete a perda do prestígio internacional do Brasil após o governo Lula, época em que o Brasil tinha maior projeção geopolítica"; "No mandato de Temer, o país perdeu respeitabilidade internacional", afirma

O jornalista Kennedy Alencar ressalta que o saldo do "encontro entre o presidente Michel Temer e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, foi negativo para o Brasil", o que, segundo ele, "reflete a perda do prestígio internacional do Brasil após o governo Lula, época em que o Brasil tinha maior projeção geopolítica"; "No mandato de Temer, o país perdeu respeitabilidade internacional", afirma
O jornalista Kennedy Alencar ressalta que o saldo do "encontro entre o presidente Michel Temer e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, foi negativo para o Brasil", o que, segundo ele, "reflete a perda do prestígio internacional do Brasil após o governo Lula, época em que o Brasil tinha maior projeção geopolítica"; "No mandato de Temer, o país perdeu respeitabilidade internacional", afirma (Foto: Paulo Emílio)

247 - O jornalista Kennedy Alencar ressalta que o saldo do "encontro entre o presidente Michel Temer e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, foi negativo para o Brasil". "Pence adotou tom arrogante, em sintonia com a administração Trump. Cobrou maior reação enérgica contra a Venezuela e aconselhou nosso país a fazer mais contra a imigração ilegal para os EUA", o que, segundo ele, "reflete a perda do prestígio internacional do Brasil após o governo Lula, época em que o Brasil tinha maior projeção geopolítica". "No mandato de Temer, o país perdeu respeitabilidade internacional", afirma. 

Para ele, agora "o Brasil paga o preço do rumo que escolheu e "o tom de Pence mostra que Brasília está em baixa na política externa de Washington". "Em resumo, o resultado do almoço com Pence no lindo Palácio do Itamaraty foi negativo para o Brasil", destaca. 

Leia a íntegra da análise. 

Pence adotou tom arrongante, em sintonia com a administração Trump. 

Cobrou maior reação enérgica contra a Venezuela e aconselhou nosso país a fazer mais contra a imigração ilegal para os EUA.

Essa reprimenda pública reflete a perda do prestígio internacional do Brasil após o governo Lula, época em que o Brasil tinha maior projeção geopolítica. 

Na gestão Dilma, a política externa ficou em segundo plano. 

No mandato de Temer, o país perdeu respeitabilidade internacional.

O Brasil paga o preço do rumo que escolheu. 

O tom de Pence mostra que Brasília está em baixa na política externa de Washington.

No caso dos migrantes brasileiros presos nos EUA, não se trata de enviar um avião para buscar nossas crianças, mas de tentar promover a união de famílias que foram separadas.

Em resumo, o resultado do almoço com Pence no lindo Palácio do Itamaraty foi negativo para o Brasil. 

O americano se comportou de modo deselegante. Normalmente, esses encontros são mais duros no privado e mais amistosos reservadamente. Pence não obedeceu a essa liturgia diplomática.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247