Lula: não sigam nenhuma recomendação imbecil do presidente, tomem vacina

Em coletiva nesta quarta-feira, o ex-presidente Lula alertou sobre o cenário desastroso do governo Bolsonaro no combate à pandemia e combateu o negacionismo em meio a tantas vítimas: “Não siga nenhuma recomendação imbecil do presidente e do ministro da Saúde”. Assista

(Foto: Amanda Perobelli/Reuters | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um duro alerta sobre o cenário desastroso de negligência que o país enfrenta, nas mãos de Jair Bolsonaro, com a negligência no combate à pandemia. “Não sigam nenhuma recomendação imbecil do presidente e do ministro da Saúde”, defendeu Lula, ressaltando a importância da vacinação contra o vírus.

Ele concede entrevista coletiva nesta manhã na sede do Sindicato dos Matalúrgicos do ABC, transmitida pela TV 247, dois dias após a decisão de Fachin e um dia depois de o Supremo avançar no julgamento sobre a suspeição do juiz Sergio Moro ao julgar o petista. A sessão foi suspensa pelo pedido de vista do ministro Nunes Marques.

“As mortes estão sendo naturalizadas, a gente escuta isso o tempo todo quando liga a TV, mas eram mortes que poderiam ser evitadas, se tivéssemos um governo que fizesse o elementar”, defendeu. 

Em sua visão, “governar é a arte de saber tomar decisões” e "Bolsonaro teria que ter criado um comitê de crise, envolvendo ministério da Saúde, secretários dos estados, cientistas e toda semana orientar a sociedade brasileira do que fazer”. 

Lula ainda relembrou que o Brasil teve várias oportunidades de imunizar a população. “Foram várias vacinas rejeitadas, rejeitou a Pfizer, e inventou cloroquina”, lamentou. Em vários momentos, ele fez duras críticas ao negacionismo e citou as pessoas que "acreditam que a Terra é plana".

O petista também disse que o Brasil vive um momento caótico. “Não temos governo neste país! Não cuida da econômica, do emprego, da saúde, do meio ambiente”, destacou.

Inscreva-se na TV 247 e assista à coletiva:


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email