Maior consultoria de riscos do mundo, Eurasia Group diz que Lula tem 65% de chance de vencer as eleições

A empresa, no entanto, alertou seus investidores para a instabilidade que Bolsonaro pode provocar no país, com "ataques a prédios governamentais" em caso de derrota nas urnas

www.brasil247.com - Luiz Inácio Lula da Silva
Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: REUTERS/Suamy Beydoun)


247 - Maior consultoria de riscos do mundo, a Eurasia Group enviou a seus investidores um relatório no qual afirma que o ex-presidente Lula (PT) tem 65% de chance de vencer as eleições e retornar ao comando do Brasil, segundo Guilherme Amado, do Metrópoles. A empresa pontua que Jair Bolsonaro (PL) pode sim ganhar alguns pontos nas pesquisas eleitorais por conta dos benefícios sociais que serão distribuídos por meio da PEC Eleitoral, mas a vitória do petista ainda é a mais provável.

>> Bolsonaristas silenciam sobre ataques de Bolsonaro às urnas; ministros do STF resumem: 'ato de desespero'

De acordo com a consultoria, o período eleitoral no país será turbulento e violento. A Eurasia Group alerta para um período de instabilidade provocada por Bolsonaro, com seus ataques às instituições, como Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e às urnas eletrônicas. “Os períodos de maior risco serão depois do primeiro turno (2 de outubro) e do segundo turno (30 de outubro), com a possibilidade de haver protestos e/ou ataques a prédios governamentais — uma greve dos caminhoneiros também está no radar”.

A companhia diz que uma ruptura democrática com endosso das Forças Armadas é improvável, mas alerta para o possível papel de policiais militares neste processo. “Os governadores tomaram medidas para controlar as forças policiais nos últimos anos, e insubordinações diretas por oficiais parecem improváveis. Mas, em estados estratégicos, oficiais podem fechar os olhos em protestos, facilitando a escalada da violência”.

Ainda segundo o relatório, são altos os riscos para a segurança de Lula e Bolsonaro. A empresa avaliou que, diante do “cenário extremo em que um dos candidatos favoritos é morto, o escolhido para assumir o seu lugar provavelmente se beneficiaria de tal fenômeno”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247