Manifestações em defesa da educação deverão acontecer em mais de 150 cidades de todo o Brasil

Nesta terça-feira (13) mais de 150 municípios em todo o Brasil se preparam para mais uma leva de atos em prol da educação. Mobilização convocada pela UNE tem como principais alvos de protesto os cortes na educação, o programa do governo federal “Future-se”, que pretende terceirizar o financiamento do setor, além da precarização do ensino público e a reforma da Previdência

(Foto: Mídia Ninja)

Revista Fórum - Nesta terça-feira (13) mais de 150 municípios em todo o Brasil se preparam para mais uma leva de atos em prol da educação. Esta será a terceira edição do chamado “Tsunami da Educação”, mobilização convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e  que tem como principais alvos de protesto os cortes na educação, o programa do governo federal “Future-se”, que pretende terceirizar o financiamento do setor, a precarização do ensino público e a reforma da Previdência, que está em tramitação no Senado. Ao todo, 26 dos 27 estados já confirmaram manifestações.

A vice-presidente da UNE, Élida Elena, disse que a entidade não teve um retorno positivo do ministro da Educação Abraham Weintraub com relação às demandas dos atos. “O retorno não foi positivo. Nós não tivemos nenhuma saída, nenhuma resposta concreta que apresente alguma saída para a crise que as universidades vêm vivendo hoje”, disse em entrevista ao Brasil de Fato.

Desde que os cortes na educação foram anunciados, as universidades e os institutos federais sofreram a perda de R$ 6,1 bilhões em verbas. Diversas instituições de ensino superior do país estão com contas básicas atrasadas e dificuldades para o pagamento de salários dos funcionários, ameaçando ter que fechar as portas neste segundo semestre, como é o caso da UFRJ.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247