Ministro da Educação se segura no cargo por relação de amizade com a família Bolsonaro

Milton Ribeiro é próximo de Michelle Bolsonaro e tem Flávio Bolsonaro como um dos maiores defensores

www.brasil247.com - Ministro da Educação, Milton Ribeiro
Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Reprodução)


247 - O ministro da Educação, Milton Ribeiro, envolvido no escândalo do lobby evangélico por distribuição de verbas do ministério, se segura no cargo pela relação que mantém com a família Bolsonaro.

Milton Ribeiro é próximo da primeira-dama, Michelle, e tem entre seus maiores defensores no Congresso o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), informa o Painel da Folha de S.Paulo.

O ministro está no centro de uma crise e é alvo de duras críticas e de pedidos de investigação. Em conversa gravada, Ribeiro afirma que o governo federal prioriza prefeituras cujos pedidos de liberação de verba foram negociados por dois pastores que não têm cargo e atuam em um esquema informal de obtenção de verbas do MEC (Ministério da Educação). Ele diz que isso atende a uma solicitação de Jair Bolsonaro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O prefeito Gilberto Braga (PSDB), do município maranhense de Luis Domingues, afirmou que um dos pastores que negociam transferências de recursos federais para prefeituras pediu 1 kg de ouro para conseguir liberar verbas de obras de educação para a cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email