Moro diz que Bolsonaro deverá vetar trechos da lei de abuso de autoridade

Ministro da Justiça, Sérgio Moro, criticou o texto da lei de abuso de autoridade, aprovado em votação simbólica pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (14), e disse que Jair Bolsonaro deverá vetar alguns pontos do projeto. Um dos exemplos citados por ele foi o trecho que que considera abuso o uso de algemas quando não houver resistência por parte do suspeito preso, expediente que foi utilizado sistematicamente em prisões realizadas no âmbito da Operação Lava Jato.

(Foto: Carolina Antunes/PR)

247 - O ministro da Justiça, Sérgio Moro, criticou o texto da lei de abuso de autoridade, aprovado em votação simbólica pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (14), e disse que Jair Bolsonaro deverá vetar alguns pontos do projeto. 

Segundo reportagem da Coluna do Estadão, Moro teria dito em conversas reservadas com alguns parlamentares que a redação do projeto estava ruim em diversos pontos. 

Um dos exemplos citados por ele foi o trecho que que considera abuso o uso de algemas quando não houver resistência por parte do suspeito preso. O uso de algemas foi utilizado sistematicamente em prisões realizadas no âmbito da Operação Lava Jato. 

Segundo Moro e outros parlamentares governistas, o texto aprovado criminaliza a atividade policial. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247