Moro exalta queda em criminalidade e diz que 'se quiserem atribuir ao Mago Merlin, não tem problema'

Os dados da suposta queda da criminalidade foram compartilhadas pelo ministro Sergio Moro a partir do Twitter do ministro Onyx Lorenzoni, que já confessou ter recebido dinheiro de caixa 2

Sergio Moro está em seu momento 'Ofélia', diz Gustavo Conde
Sergio Moro está em seu momento 'Ofélia', diz Gustavo Conde (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Justiça, Sergio Moro, foi às redes sociais neste sábado 4 exaltar uma suposta queda dos índices de criminalidade "sem precedentes históricos" em 2019 e já saiu na defensiva sobre as críticas que apontam que o governo federal não tem a ver com isso.

"Crimes caíram em todo o país em percentuais sem precedentes históricos em 2019. Leio de alguns 'especialistas' em segurança pública que o Gov Federal não tem nada a ver com isso. Dos mesmos que compunham ou assessoravam os Governos anteriores quando os crimes só cresciam", postou Moro no Twitter.

"Se quiserem atribuir a queda ao Mago Merlin, não tem problema. Os criminosos, sem diálogos cabulosos, sabem porque os crimes caem. Trabalhamos para melhorar a vida das pessoas e o que importa é que os crimes continuem caindo", ironizou ainda, postando em seguida a imagem do personagem, para corroborar com a brincadeira.

Os dados da suposta queda da criminalidade foram compartilhadas por Moro pelo Twitter do ministro Onyx Lorenzoni, que confessou ter recebido dinheiro de caixa 2, depois de já ter pedido punição "sem desculpinha" para os autores da prática.

O ministro foi questionado pelo advogado Augusto de Arruda Botelho, conselheiro da organização Human Rights Watch e um dos fundadores do IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa) a citar ao menos "UMA medida concreta e inovadora do seu Ministério que em tese contribuiu para a hipotética queda nos índices de criminalidade". 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247