OMS diz que Brasil segue 'receita para espalhar mais o coronavírus'

Apesar do alerta, o diretor do departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Marcos Espinal, afirmou que cada país "decide o que fazer"

Organização Mundial da Saúde (OMS)
Organização Mundial da Saúde (OMS) (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor do departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Marcos Espinal, que integra a OMS, disse à BBC News Brasil que junho e julho não são bons momentos para reabrir a economia em tempos de pandemia de coronavírus.

Espinal também falou que adotar a flexibilização da quarentena no epicentro da pandemia de Covid-19 é "uma receita para se espalhar mais doença". "Dissemos aos países, não só ao Brasil, que junho e julho não são uma boa hora para se reabrir. Não é uma boa ideia reabrir a economia quando se está no epicentro de uma pandemia. Mas todos os países são soberanos e cada um decide o que fazer. É uma receita para se espalhar mais doença. Nós vimos isso nos Estados Unidos. Estados que reabriram no começo estão chegando ao pico. Então, esperamos cada vez mais casos".

Na quinta-feira (2), ruas do Leblon, bairro nobre do Rio de Janeiro, ficaram lotadas após autorização para o funcionamento de bares.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247