“Outros governos respeitavam os povos da floresta. Esse, não”, diz cacique Raoni

Cacique Raoni Metuktite disse que é preciso unir forças para lutar contra o governo Jair Bolsonaro."Todos os governos anteriores respeitaram os povos da Amazônia. Esse governo não respeita o povo da floresta e os povos indígenas", afirmou

(Foto: REUTERS/Carlo Allegri | Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Catarina Barbosa, Brasil de Fato - O cacique caiapó Raoni Metuktite, reconhecido mundialmente como uma das mais importantes lideranças indígenas brasileiras, voltou a criticar os ataques do governo Jair Bolsonaro (PSL) aos direitos das populações tradicionais brasileiras.

“Todos os governos anteriores respeitaram os povos da Amazônia. Esse governo não respeita o povo da floresta e os povos indígenas”, afirmou, durante o Ato Nacional em Defesa do Meio Ambiente e dos Povos da Amazônia, realizado na quinta-feira (17) em Marabá (PA).

Também participaram do ato a deputada indígena Joenia Wapichana, da Rede; Túlio Gadelha, do PDT; e a líder da minoria na câmara dos deputados, Jandira Feghali, do PCdoB do Rio de Janeiro. “Esse encontro é para nós unirmos forças e lutarmos contra esse governo”, disse Raoni.

Indicado ao Nobel da Paz deste ano, o cacique afirmou que sua luta permanente é contra a violência. “Minha idade já é muito avançada e eu quero que todos vivam em paz. É isso que eu procuro”, disse.

Ao final do ato foi lida a Carta de Marabá, que será entregue ao Papa Francisco no Sínodo da Amazônia, que acontece até o final de outubro no Vaticano.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247