Pacheco critica Ministério da Economia: "costumeira insensibilidade social"

O presidente do Senado criticou o fato de municípios mineiros terem sido deixados de fora do Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste). Apesar das críticas, ele vem trabalhando para viabilizar a privatização da Eletrobras

Rodrigo Pacheco
Rodrigo Pacheco (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), criticou o veto de Jair Bolsonaro relativo à inclusão de 82 municípios na área de atuação da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste). 

Segundo Pacheco, o Ministério da Economia criou "obstáculos técnicos inexistentes" e agiu com a "costumeira insensibilidade social", informa a coluna de Lauro Jardim, no Globo. 

Apesar das críticas, Pacheco indicou o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) como relator da Medida Provisória (MP) que permite a privatização da Eletrobras, criticada até mesmo por colunistas da direita

PUBLICIDADE

"A aprovação da proposta teve forte articulação de Pacheco: 78 desses municípios são mineiros", destaca Lauro.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email