Pai de Weintraub falou sobre descriminalização da maconha nos anos 80

O psiquiatra Mauro Weintraub mencionou o movimento pela descriminalização da droga no livro "Sonhos e Sombras: a Realidade da Maconha", uma posição considerada progressista para a época, mesmo sem defendê-la. Hoje, seu filho Abraham, ministro da Educação, faz guerra até contra o uso medicinal da planta

Ministro da Educação Abraham Weintraub
Ministro da Educação Abraham Weintraub (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O psiquiatra Mauro Weintraub, pai do atual ministro da Educação, Abraham Weintraub, mencionou em 1983 a existência de um movimento pela descriminalização da maconha em seu livro "Sonhos e Sombras: a Realidade da Maconha", uma posição considerada progressista para a época, mesmo que não tenha feito sua defesa. 

A lembrança foi feita pela jornalista Mônica Bergamo no Twitter, ao compartilhar um comentário do ministro ante uma reportagem da Folha de S.Paulo sobre a previsão do mercado de maconha medicinal no Brasil. Na postagem, Weintraub questiona se o jornal teria participação na venda da planta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247