Pesquisa XP/Ipespe: 37% aprovam Bolsonaro e 70% defendem continuidade do auxílio emergencial

Levantamento divulgado nesta segunda-feira (17) mostra semelhança com a pesquisa Datafolha em relação à aprovação de Bolsonaro. Segundo o Ipespe, a grande maioria (66%) soube do esquema Queiroz, e 29% acham que não vai dar em nada

www.brasil247.com -
(Foto: ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Nova pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta segunda-feira, 17, mostra um aumento na aprovação de Jair Bolsonaro, mesmo com o País registrando mais de 105 mil mortes pelo coronavírus. 

Segundo a pesquisa, o percentual de brasileiros que consideram o governo ótimo ou bom subiu de 30% para 37%. É o mesmo percentual de aprovação registrado pela pesquisa Datafolha, divulgada na sexta-feira, 14. Já aqueles que acham o governo ruim ou péssimo caíram de 45% para 37%. 

Segundo o levantamento XP/Ipespe, a percepção de que a economia está no caminho certo subiu de 33% para 38%, enquanto os brasileiros que acham que a economia está no caminho errado caíram de 52% para 46%.

PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisa, entre as pessoas com renda de até 2 salários mínimos, a aprovação do governo foi de 28% para 34%, e entre os que têm renda de 2 a 5 salários mínimos, de 32% para 44%.

A pesquisa diz ainda que 70% da população é favorável à continuidade do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. Entre as pessoas que não têm acesso ao benefício, 64% são favoráveis à prorrogação no mesmo valor.

PUBLICIDADE

O levantamento mostrou também que 66% dos entrevistados tomaram conhecimento dos depósitos do ex-assessor Fabricio Queiroz na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro. 56% acreditam que as informações divulgadas sobre os depósitos são verdadeiras e 29% acreditam que as denúncias não surtiram nenhum efeito no governo. 

Foram realizadas 1.000 entrevistas de amostragem nacional nos dias 13, 14 e 15 de agosto. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

PUBLICIDADE

Leia a pesquisa na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email