Presidente do STJ, que soltou Queiroz, negou pelo menos sete habeas corpus por risco de coronavírus

Presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio Noronha, negou pelo menos sete habeas corpus por risco de coronavírus. Ele foi o responsável de conceder liminar para Fabrício Queiroz que lhe deu beneficiou com prisão domiciliar

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Presidente do STJ, João Otávio Noronha, negou pelo menos sete habeas corpus de presos que alegavam risco por coronavírus. Ele foi o responsável de conceder liminar para Fabrício Queiroz e sua mulher que está foragida, Márcia Aguiar, que os beneficiou com prisão domiciliar.

Segundo coluna de Guilherme Amado na Época, “em 20 de março, o ministro negou um habeas corpus coletivo para presos do Ceará que estão no grupo de risco da pandemia”. “Assim como os outros sete pedidos negados, o de Queiroz mencionava o risco de infecção pela Covid-19”, ressaltou.

Nesta quinta-feira, 9, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Milton Fernandes de Souza ordenou que seja cumprida a liberação de Fabrício Queiroz, por meio de um alvará de soltura.

Segundo o jornal O Globo, “a expectativa é de que o ex-assessor deixe o Presídio Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu 8), na Zona Oeste do Rio, ainda hoje”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email