PSB pretende intensificar pressão por chapa Lula-Alckmin e acordos regionais com o PT na segunda quinzena de janeiro

Partido ainda não desistiu de lançar o ex-governador Márcio França, em São Paulo, o que dificulta as negociações

www.brasil247.com - Alckmin e Lula
Alckmin e Lula (Foto: Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – "A cúpula do PSB deve intensificar a pressão sobre o PT na segunda quinzena de janeiro para que haja uma sinalização nítida sobre o cenário para as eleições de outubro", informa o jornalista José Matheus Santos, na Folha de S. Paulo. "Em dezembro, o PSB oficializou o convite ao ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin para que ele possa se filiar à legenda após a saída do PSDB. O convite a Alckmin ocorreu em um encontro reservado dele com três integrantes do PSB: o também ex-governador Márcio França, o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, e o prefeito do Recife, João Campos", prossegue o jornalista.

Mas ele informa que ainda persistem dificuldades para um acordo final. "Isso porque, em troca do apoio a Lula e com a possibilidade de indicar Alckmin para a vice, o PSB quer que o PT apoie os seus candidatos em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Acre e Pernambuco. Os dois partidos também cogitam a formação de uma federação partidária, que também esbarra nos impasses regionais", aponta. Pelo lado do PT, a presidente Gleisi Hoffmann deixa claro que Fernando Haddad é o candidato natural em São Paulo.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email