Teich pede demissão e cai em plena pandemia de coronavírus

Brasil já tem mais de 200 mil casos e 13 mil mortos, e sem ministro da Saúde

Jair Bolsonaro e Nelson Teich
Jair Bolsonaro e Nelson Teich (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo nesta sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta. Em nota, a pasta informou que ele pediu demissão, segundo informa o portal G1. Teich tomou posse em 17 de abril. Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. Teich havia substituído Luiz Henrique Mandetta. 

Assim como Mandetta, Teich também apresentou discordâncias com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas para combate ao coronavírus. Enquanto o agora ex-ministro era contra o uso da cloroquina para o tratamento da covid-19 por falta de comprovação científica, diferentemente de Bolsonaro, favorável ao uso do remédio. A Apsen é a empresa farmacêutica responsável pela produção do remédio composto por hidroxicloroquina tem como dono um eleitor bolsonarista, o empresário Renato Spallicci.

Teich é o segundo titular da Saúde a deixar o governo em plena pandemia do coronavírus, que já deixa o Brasil em sexto lugar no ranking mundial de casos, com 206 mil confirmações e 14,1 mil mortes provocadas pela doença, de acordo com a plataforma Worldometers, que disponibiliza dados da covid-19 em nível global. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247