Weintraub: ministro denunciado não é motivo de constrangimento para o governo

"Constrangimento? Não. Tem um monte de acusações, sobre um monte de pessoas, que você tem que provar na Justiça. Eu não sou polícia, Ministério Público, não sou juiz. Não falo sobre outros ministérios, falo pelo MEC", respondeu o ministro da Educação, sobre seu colega, titular do Turismo, que foi indiciado pela PF e pelo MPF pelo esquema do laranjal do PSL

Weintraub minimiza indiciamento de ministro do Turismo
Weintraub minimiza indiciamento de ministro do Turismo (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, minimizou nesta segunda-feira 7 o fato de o governo federal ter na equipe do Executivo um ministro indiciado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Trata-se de Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, acusado de ter comandado um esquema de candidaturas laranjas no PSL durante a campanha.

"Constrangimento? Não. Tem um monte de acusações, sobre um monte de pessoas, que você tem que provar na Justiça. Eu não sou polícia, Ministério Público, não sou juiz. Não falo sobre outros ministérios, falo pelo MEC", respondeu Weintraub sobre o colega.

Weintraub disse ainda ser “100% a favor do combate à corrupção e contra pessoas que desviaram recursos”, mas defendeu que paguem pelo crime apenas quando houver “provas cabais, concretas”, em especial quando forem “condenadas pela Justiça”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247