Saraiva vende 15,3 mi de livros didáticos em programa federal para 2016

São 8,5 milhões de livros novos vendidos no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), destinados a alunos das escolas públicas de ensino fundamental I

São 8,5 milhões de livros novos vendidos no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), destinados a alunos das escolas públicas de ensino fundamental I
São 8,5 milhões de livros novos vendidos no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), destinados a alunos das escolas públicas de ensino fundamental I (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - A Saraiva informou nesta terça-feira que vendeu 15,3 milhões de livros dentro da edição 2016 do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

São 8,5 milhões de livros novos vendidos no âmbito do programa destinados a alunos das escolas públicas de ensino fundamental I.

Segundo a companhia, o valor de venda desses livros será fixado em negociação com o FNDE até o fim de setembro.

A Saraiva também vendeu 6,8 milhões de livros para reposição de anos anteriores para alunos do ensino fundamental II e ensino médio, o que corresponde a um faturamento de 66,4 milhões de reais.

"Após o término da negociação da nova escolha, a Saraiva divulgará novo comunicado ao mercado contendo o valor total dos contratos... no âmbito do PNLD 2016", afirmou a companhia, em comunicado.

(Por Aluisio Alves)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247