CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pânico em Wall Street: coronavírus faz bolsa americana equiparar perdas do Crash de 2008

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - As ações caíram pelo sétimo dia consecutivo na sexta-feira, com o índice S&P 500 caindo cerca de 0,8%, elevando sua perda na semana para mais de 11%. Foi o pior declínio semanal para ações desde a crise financeira de 2008. No início de outubro daquele ano, o S&P 500 caiu cerca de 18%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A média industrial do Dow Jones caiu mais de 1% na sexta-feira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo reportagem do The New York Times, a venda foi alimentada principalmente pela preocupação de que medidas para conter o vírus prejudicassem os lucros das empresas e o crescimento econômico, e temem que o surto possa piorar. Em questão de dias, as vendas arrastaram as referências de ações de todo o mundo para uma correção - uma queda de 10% ou mais que é tomada como uma medida de extremo pessimismo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na Europa, o FTSE 100 da Grã-Bretanha caiu mais de 3% e o Dax na Alemanha caiu mais de 4%. Na Ásia, o Nikkei 225 no Japão caiu 3,7%, o KOSPI na Coréia do Sul caiu 3,3% e o Shanghai Composite na China caiu 3,7%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente do Federal Reserve, Jerome H. Powell, mudou-se para acalmar os investidores na sexta-feira, emitindo uma declaração reafirmando que o banco central usará suas ferramentas e "atuará conforme apropriado para apoiar a economia".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE