Inflação para família de baixa renda sobe 8,5% em 12 meses

Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para famílias com renda de até cinco salários mínimos, acumulou até outubro deste ano taxa de 8,5% em 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); índice está acima dos 7,87% acumulados em 12 meses pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial; apesar disso, a inflação do INPC acumulada no período recuou em relação a setembro, quando o índice havia registrado taxa acumulada de 9,15%

Inflação para família de baixa renda sobe 8,5% em 12 meses
Inflação para família de baixa renda sobe 8,5% em 12 meses (Foto: Apu Gomes)

Vitor Abdala, repórter da Agência Brasil - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para famílias com renda de até cinco salários mínimos, acumulou até outubro deste ano taxa de 8,5% em 12 meses. A taxa, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está acima dos 7,87% acumulados em 12 meses pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial (para todas as faixas de renda).

Apesar disso, a inflação do INPC acumulada em 12 meses recuou em relação a setembro, quando o índice havia registrado taxa acumulada de 9,15%.

Analisando-se apenas o mês de outubro, o INPC teve inflação de 0,17%, acima do 0,08% registrado em setembro pelo INPC, mas abaixo da taxa de outubro da inflação oficial (0,26%).

Os produtos alimentícios tiveram queda de preços de 0,06% em outubro, enquanto os não alimentícios registraram inflação de 0,28% no mês.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247