Mesmo na crise Temer protege importadores em detrimento da Petrobras

Apesar da greve nacional dos caminhoneiros ganhar o reforço dos petroleiros contra a política de preços praticados pela Petrobras e também contra o desmonte da estatal, o governo Michel Temer anunciou que irá estender a redução de R$ 0,30 no preço do litro do diesel aos importadores; segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a medida visa assegurar a competitividade dos importadores frente a Petrobras

Apesar da greve nacional dos caminhoneiros ganhar o reforço dos petroleiros contra a política de preços praticados pela Petrobras e também contra o desmonte da estatal, o governo Michel Temer anunciou que irá estender a redução de R$ 0,30 no preço do litro do diesel aos importadores; segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a medida visa assegurar a competitividade dos importadores frente a Petrobras
Apesar da greve nacional dos caminhoneiros ganhar o reforço dos petroleiros contra a política de preços praticados pela Petrobras e também contra o desmonte da estatal, o governo Michel Temer anunciou que irá estender a redução de R$ 0,30 no preço do litro do diesel aos importadores; segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a medida visa assegurar a competitividade dos importadores frente a Petrobras (Foto: Paulo Emílio)

247 - Apesar da greve nacional dos caminhoneiros ganhar o reforço, já anunciado, dos petroleiros contra a política de reajuste de preços praticados pela Petrobras e também contra o desmonte da estatal e os benefícios concedidos aos importadores de combustível, o governo Michel Temer anunciou que irá estender a redução de R$ 0,30 no preço do litro do diesel aos importadores. Segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a medida visa assegurar a competitividade dos importadores frente a Petrobras. Os outros 16 centavos virão por redução de impostos, sendo que o projeto de reoneração da folha de pagamento precisa ser aprovado no Congresso

"Temos de olhar o mercado como um todo e manter um equilíbrio. Então, o custo de R$ 9,5 bilhões (que é quanto o governo terá de arcar para atender ao pedido dos caminhoneiros para encerrar a greve) também incorpora esse subsídio de R$ 0,30 centavos para o importador", disse Guardia em entrevista à Globo News.

Ainda segundo o ministro, para proteger a Petrobras de uma possível perda de mercado, caso a importação de diesel se mostre mais vantajosa quanto ao mercado interno, o governo deverá criar um imposto de importação sempre que a cotação internacional ficar abaixo do valor de referência praticado no Brasil.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247