Taxa de investimentos no Brasil é a menor em mais de 50 anos

No caos do governo Bolsonaro, a taxa de investimentos - formação bruta de capital fixo, que inclui o que se investe em máquinas e equipamentos, construção civil e inovação - foi para 15,5% do PIB no primeiro trimestre deste ano, a mesma taxa de 1967; no último trimestre de 2019 o percentual foi de 15,8%; levantamento é do economista Manoel Pires, da FGV

247 - A taxa de investimentos no Brasil caiu para o menor nível em mais de 50 anos. Também chamada de formação bruta de capital fixo (FBCF), que inclui o que se investe em máquinas e equipamentos, construção civil e inovação, foi para 15,5% do Produto Interno Brito (PIB) no primeiro trimestre de 2019, contra 15,8% no trimestre anterior. No final de 2013, antes do início da recessão, estava em 20,9%. O levantamento do economista Manoel Pires, coordenador do Observatório de Política Fiscal do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Os aportes públicos, especificamente, cairam de 4,06% em 2013 para 1,85% do PIB em 2017 (nível mais baixo já registrado no país), passando para 2,43% em 2018. Os investimentos privados recuaram de 16,85% em 2013 para 13,39% em 2018.

Os investimentos públicos tendem a cair cada vez mais no governo Jair Bolsonaro, que manteve a vigência da PEC do Teto dos Gastos. A proposta, aprovada no governo Michel Temer, congela os investimentos públicos por 20 anos. Neste período o investimento de uma no deve corresponder ao do ano anterior, somente corrigido pela inflação.

Outro estudo do Ibre, dos economistas Marcel Balassiano e Juliana Trece, apontaram que, no ano passado, 152 de um total de 172 países registraram uma taxa de investimento maior que a do Brasil. De acordo com as estatísticas, a taxa média global (26,2%) ficou foi 10 pontos percentuais maior do que a do Brasil em 2018. 

A baixa taxa de investimento soma-se à previsões oficiais abaixo de 1% sobre expansão do PIB para 2019, o que pode deixar o brasil em recessão.


Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247