Temer, que se aposentou aos 55, define limite para negociar reforma da Previdência

Diante da resistência de integrante da base sobre a reforma da Previdência, Michel Temer assumiu pessoalmente a negociação da proposta na Câmara e disse a deputados recebidos por ele no fim de semana que não abre mão da idade mínima proposta para aposentadoria, de 65 anos, da regra de transição para os que estão perto de se aposentar e da redução do valor assegurado à pensão por morte

michel temer
michel temer (Foto: Gisele Federicce)

247 - Michel Temer assumiu pessoalmente a negociação da proposta da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados diante da dificuldade em convencer a própria base governista, que tem resistido a alguns pontos do texto.

De acordo com deputados recebidos por Temer no fim de semana, ele não abre mão da idade mínima proposta para aposentadoria, de 65 anos, da regra de transição para os que estão perto de se aposentar e da redução do valor assegurado à pensão por morte, aponta reportagem da Folha.

Um ponto em que o governo pode ceder, segundo parlamentares, é na nova fórmula de cálculo proposta para a aposentadoria, que prevê 49 anos de contribuição para que o trabalhador tenha direito ao benefício integral.

Temer está preocupado com traições de deputados da base, e por isso pediu para criar um gabinete de monitoramento para prever eventuais insatisfações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247