"Burguesia brasileira quer transformar Lula em Tancredo Neves e Geraldo Alckmin em José Sarney", diz Alysson Mascaro

Professor da USP diz que classes dominantes estão tentando controlar o processo de saída do fascismo, assim como aconteceu no fim da ditadura militar

Alysson Mascaro, Lula e Alckmin
Alysson Mascaro, Lula e Alckmin (Foto: Reprodução/Facebook | Ricardo Stuckert)


247 – O professor e filósofo do direito Alysson Mascaro, da Universidade de São Paulo, afirmou, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, que as classes dominantes estão tentando controlar o processo de saída do fascismo. "Há uma movimentação da burguesia brasileira. Houve um câmbio. O controle da sociedade é da burguesia, não dos militares. Precisamos entender por que a burguesia desembarcou do bolsonarismo", diz ele. "Quando a burguesia percebeu a falência da ditadura, ela fez esse mesmo movimento. Mas capturou o movimento de saída, mantendo o domínio da sociedade. A burguesia desembarcou da resistência à abertura para controlar a abertura", afirma.

Mascaro enfatiza que a burguesia brasileira é a mãe do bolsonarismo e que o ódio contra a esquerda não acabou. "O que mudou foi a estratégia da burguesia e nada garante que não haja um golpe no ano que vem", aponta. "Fazer de Lula o Tancredo Neves e de Geraldo Alckmin o José Sarney é o processo que está acontecendo", alerta.

Na sua opinião, é preciso mobilização social para que o governo Lula possa fazer mais do que mudanças apenas pontuais. "O pós-eleição precisa ser disputado desde já. Até porque isso significa de que governo Lula estaremos falando em 2023", diz ele. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247

Cortes 247