"O fascismo foi plantado pelos lacerdinhas da imprensa", diz Rodrigo Vianna

Autor do livro "De Lula a Bolsonaro", o jornalista Rodrigo Vianna explica como se deu a ascensão do fascismo no Brasil

www.brasil247.com - Rodrigo Vianna
Rodrigo Vianna (Foto: Felipe Gonçalves)


247 – Âncora do Boa Noite 247, o jornalista Rodrigo Vianna foi entrevistado pelo jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, sobre seu livro "De Lula a Bolsonaro – combates na internet", lançado pela Kotter, que explica dois processos que correram em paralelo: o desenvolvimento da mídia progressista e a ascensão do fascismo no Brasil.

Na entrevista, assim como no livro, Vianna lembra que o ex-governador de São Paulo, José Serra, teve papel central na ascensão da extrema-direita, ao trazer temas da guerra cultural para as eleições presidenciais de 2010. "Sem condições de enfrentar o debate o econômico, Serra disse que queria discutir 'valores' e trouxe temas como aborto para aquela disputa", afirma. Com as gigantescas verbas de propaganda do governo paulista, Serra foi alimentando o antipetismo na sociedade brasileira. "O fascismo foi plantado pelos 'larcedinhas' da imprensa", afirma. Os 'lacerdinhas' eram colunistas da mídia corporativa que imitavam o comportamento de Carlos Lacerda, "o corvo", que liderou a campanha contra Getúlio Vargas nos anos 50.

Mestre em História, Rodrigo também destaca que a questão nacional e do petróleo esteve no centro da campanha golpista contra a ex-presidente Dilma Rousseff, que se intensificou a partir das manifestações de junho de 2013. "Já era possível antever como as ruas estavam sendo tomadas por um discurso de extrema direita, que poderia redundar em Bolsonaro", afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email