Amorim: não me arrependo do apoio a João em 2012, mas agora é hora de mudar

 O senador Eduardo Amorim (PSC) disse nesta quarta (27) não ter se arrependido de ter dado apoio ao prefeito João Alves Filho (DEM) no pleito de 2012; mas frisou que agora é “hora de mudar de rumo”; ele rechaçou que a decisão em prol de uma aliança com o PSB – ao invés de um acordo com o DEM – seja incoerente; ao negar que exista incoerência, Amorim citou a adesão de vereadores que foram líderes da bancada de João Alves Filho na Câmara, mas que optaram por apoiar a pré-candidatura de Valadares Filho

 O senador Eduardo Amorim (PSC) disse nesta quarta (27) não ter se arrependido de ter dado apoio ao prefeito João Alves Filho (DEM) no pleito de 2012; mas frisou que agora é “hora de mudar de rumo”; ele rechaçou que a decisão em prol de uma aliança com o PSB – ao invés de um acordo com o DEM – seja incoerente; ao negar que exista incoerência, Amorim citou a adesão de vereadores que foram líderes da bancada de João Alves Filho na Câmara, mas que optaram por apoiar a pré-candidatura de Valadares Filho
 O senador Eduardo Amorim (PSC) disse nesta quarta (27) não ter se arrependido de ter dado apoio ao prefeito João Alves Filho (DEM) no pleito de 2012; mas frisou que agora é “hora de mudar de rumo”; ele rechaçou que a decisão em prol de uma aliança com o PSB – ao invés de um acordo com o DEM – seja incoerente; ao negar que exista incoerência, Amorim citou a adesão de vereadores que foram líderes da bancada de João Alves Filho na Câmara, mas que optaram por apoiar a pré-candidatura de Valadares Filho (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 - O senador Eduardo Amorim (PSC) disse nesta quarta-feira (27) não ter se arrependido de ter dado apoio ao prefeito João Alves Filho (DEM) no pleito de 2012. Mas frisou que agora é “hora de mudar de rumo”. Ele rechaçou que a decisão em prol de uma aliança com o PSB – ao invés de um acordo com o DEM – seja incoerente.

“Não me arrependo. Eu também acreditei e confiei nele. Mas há momentos que a gente precisa mudar o rumo. A maioria dos aracajuanos votou em João pensando naquele primeiro prefeito, de grandes iniciativas, mas não foi isso que assistimos. Então agora é o momento de repensar, de reorientar rumos. As ideias precisam ser mudadas”, disse.

Ao negar que exista incoerência, Amorim citou a adesão de vereadores que foram líderes da bancada de João Alves Filho na Câmara, mas que optaram por apoiar a pré-candidatura de Valadares Filho.

“Praticamente toda uma aliança veio para cá. Os ex-líderes estão todo aqui neste barco. Agnaldo, Anderson, Ivaldo. Não foi somente eu. Não estamos sendo incoerentes”, ressaltou. “Quando você Venâncio Fonseca e André Moura, que são pessoas tão íntimas de João, repensarem o apoio e mudarem, a gente faz a mesma reflexão”, complementou.

Amorim confirmou ao 247 que se reuniu por diversas vezes com o prefeito da capital, quando chegou a ser oferecida a indicação do vice, mas ponderou que a conclusão de seu grupo foi de “as ideias precisavam ser mudadas”.

Perguntado se acredita na desistência de João de disputar a reeleição, como tem sido ventilado por setores da imprensa, o parlamentar frisou que esta é uma questão que só pode ser respondida pelo próprio prefeito. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247