Corte da prefeitura chegará a R$ 314,6 milhões

Estão entre os cortes as reduções de 10% de veículos locados e dos cargos comissionados; haverá, também, um teto salarial com base nos vencimentos do prefeito de Porto Alegre, que é de R$ 15,5 mil; segundo José Fortunati (PDT), os 240 servidores municipais recebem acima deste valor

Estão entre os cortes as reduções de 10% de veículos locados e dos cargos comissionados; haverá, também, um teto salarial com base nos vencimentos do prefeito de Porto Alegre, que é de R$ 15,5 mil; segundo José Fortunati (PDT), os 240 servidores municipais recebem acima deste valor
Estão entre os cortes as reduções de 10% de veículos locados e dos cargos comissionados; haverá, também, um teto salarial com base nos vencimentos do prefeito de Porto Alegre, que é de R$ 15,5 mil; segundo José Fortunati (PDT), os 240 servidores municipais recebem acima deste valor (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

RS247 – O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), anunciou, na tarde desta quinta-feira (22), um corte orçamentário de R$ 130 milhões em 2013. Já no próximo ano, haverá um enxugamento de R$ 184,6 milhões. Até o final de 2014, o corte chegará a R$ 314,6 milhões.

Estão entre os cortes as reduções de 10% de veículos locados e dos cargos comissionados, o que representa 95 CCs, despesas com passagens, congressos, diárias, celulares, simpósios. A medida prevê, ainda, a otimização de grandes contratos.

Em entrevista coletiva, Fortunati informou também que haverá um teto salarial com base nos vencimentos do gestor, que é de R$ 15,5 mil. De acordo com o prefeito, os 240 servidores municipais recebem acima deste valor.

Durante o seu pronunciamento, o pedetista falou sobre as denúncias envolvendo a Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre, segundo as quais houve desvio de verba pública e fraudes em processos licitatórios na companhia. Fortunati afirmou que ele, assim como o vice-prefeito Sebastião de Melo não aplicaram dinheiro da empresa em alguma obra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email