Expectativa de consumo cai em Palmas e Araguaína

Levantamento realizado pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) mostra que a intenção de consumo em Palmas para o Natal teve queda de 16,8%, em comparação com o mesmo período do ano passado; Araguaína também registrou redução de 12%, enquanto Gurupi registrou aumento de 4%; na Capital, maioria disse que iria gastar entre R$ 150 a R$ 250

Levantamento realizado pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) mostra que a intenção de consumo em Palmas para o Natal teve queda de 16,8%, em comparação com o mesmo período do ano passado; Araguaína também registrou redução de 12%, enquanto Gurupi registrou aumento de 4%; na Capital, maioria disse que iria gastar entre R$ 150 a R$ 250
Levantamento realizado pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) mostra que a intenção de consumo em Palmas para o Natal teve queda de 16,8%, em comparação com o mesmo período do ano passado; Araguaína também registrou redução de 12%, enquanto Gurupi registrou aumento de 4%; na Capital, maioria disse que iria gastar entre R$ 150 a R$ 250 (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - A expectativa de consumo para o Natal deste ano em Palmas caiu 16,8%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em Araguaína, segunda maior cidade do estado, a intenção de compras também caiu, 12%, enquanto Gurupi registrou aumento de 4%, se comparado com o Natal de 2013. Dados constam no estudo comparativo executado pelo Instituto Fecomércio e Universidade Federal do Tocantins (UFT), feito através do cruzamento de dados das pesquisas “Expectativa de Vendas – Natal”.

O levantamento foi realizado nos anos de 2013 e 2014 e o comparativo avaliou diversos fatores, como média do valor gasto, local escolhido para compras e forma de pagamento.

Os dados revelam que em Palmas a média gasta com presentes obteve um declínio neste ano, sendo que em 2013, a maioria disse que iria gastar entre R$ 250,01 a R$ 400,00, e neste ano, a média citada pelos entrevistados ficou em R$150,01 a R$ 250,00.

Em relação aos lugares preferidos para as compras de Natal, o comércio de rua teve um aumento de 16,9%. Os shoppings tiveram uma redução de 9,4%, e o uso do cartão de crédito também caiu. Esta forma de pagamento teve uma queda de 5,2%, se comparada ao ano passado, mas continua ocupando o segundo lugar como mais usual. O dinheiro em espécie esteve no primeiro lugar nos dois anos, mas em 2014 houve um aumento de 12,6% das pessoas que preferem utilizar este meio.

Em Araguaína, os camelôs e a internet tiveram um aumento no percentual de pessoas que afirmaram preferir estes meios para as compras deste ano, em contrapartida o comércio de rua teve um declínio de 13%.

A média para a compra de presentes também caiu, no ano passado a média ficou entre R$ 250,00 a 400,00 e em 2014, entre R$ 50,01 a 100,00. A forma de pagamento mais usual continuou sendo o dinheiro em espécie, mas o cartão de crédito aumentou cerca de 12%, e a utilização de cartão da própria loja subiu de 1,6% para 10,4%.

Gurupi foi o único município que registrou um aumento neste ano, sendo que o crescimento foi de 4% no índice total. Assim como Araguaína, a procura pelo comércio de rua diminuiu e as compras em camelôs e a Internet subiram. O valor médio gasto com as compras natalinas por outro lado também tiveram queda, no ano passado, o valor variou em R$ 100,01 a 150,00, já este ano, a média ficou em R$ 50,01 a 100,00. O dinheiro é a forma de pagamento mais utilizada em ambos os anos, com destaque para o crescimento de 20,8% no uso do cartão de débito.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247