"Feliciano é mais conhecido a cada vírgula publicada"

Presidente do PSB na Bahia, a senadora Lídice da Mata usa como exemplo o 'fenômeno' Feliciano para dizer que a mídia contribui com políticos de perfil considerado 'polêmico', que querem, segundo ela, os holofotes para se fazerem conhecidos com objetivos eleitorais; Lídice afirma estar "chocada" com a entrevista do deputado Pastor Sargento Isidório, do seu partido, que, entre outros "absurdos", insinuou que ela seja homossexual e declarou apoio a Feliciano acerca de suas teses sobre negros e homossexuais serem "amaldiçoados"

"Feliciano é mais conhecido a cada vírgula publicada"
"Feliciano é mais conhecido a cada vírgula publicada"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

As declarações polêmicas do deputado Pastor Sargento Isidório em entrevista ao site Bahia Notícias pegaram o PSB de surpresa. Além da presidente da legenda na Bahia, senadora Lídice da Mata, vereadores e deputados se disseram chocados com o teor das afirmações de Isidório.

Entre outros "absurdos", o deputado religioso insinuou que a senadora Lídice seja homossexual e voltou a declarar total apoio ao presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado Marco Feliciano (PSC-SP), acerca de suas teses sobre negros e homossexuais serem "amaldiçoados".

"Todos no partido têm respeitado as posições dele, mas ele não está tendo o mesmo respeito ao se referir ao PSB e a mim pessoalmente. Se ele hoje é deputado, se deve à votação dos outros candidatos do partido. Só posso achar que estava fora de si quando disse tanta bobagem. Insinua que sou homossexual... Ele é maluco? [...] Essa fala dele é muito baixo nível. [...] Eu conheço Isidório. Ele quer é isso [causar polêmica]. Se não quisesse, não falava assim", disse a senadora.

Lídice compara Isidório a Feliciano e atribui à imprensa o 'fenômeno' que é o deputado federal entre evangélicos conservadores Brasil a fora. Para a senadora, a mídia contribui com a estratégia de figuras como Isidório e Feliciano, que, segundo ela, querem apenas se fazerem mais conhecidos para aumentar seu número de eleitores.

"Esse comportamento dá votos a Isidório. Vocês da mídia não entendem, mas vocês dão repercussão a isso. Olha o caso Feliciano. A cada vírgula que se publica do que Feliciano fala, mais Feliciano se torna personalidade entre evangélicos, pentecostais, neopentecostais... É uma forma de eles se creditarem junto ao seu público", disse a senadora ao Bahia Notícias.

O diretório estadual do PSB se reúne na próxima sexta-feira (19) para discutir a possibilidade de expulsão de Isidório do partido. "Vou levá-la e incluí-la na pauta. Até então sabia que ele falava bobagem, mas ele não tinha excedido o limite do respeito. Ele não pode falar, falar e falar achando que é ilimitado. Ele deve desculpas ao partido, que o aceitou quando ele não tinha sequer legenda para disputar a eleição [em 2010]. É um descompensado".

E não falta quem apoie a ideia. Indignado, o vereador Sílvio Humberto disse que "Isidório age como quem quer sair do partido". A vereadora Fabíola Mansur disse que o deputado não lhe representa como correligionário.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247