Governo do Estado descumpre TAC do MPE

No dia 20 de março deste ano, uma reunião entre o promotor Coracy Fonseca, o delegado-geral Paulo Cerqueira e representantes do Serviço de Engenharia de Alagoas (Serveal) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), através do qual a promotoria recomendava que o prédio fosse desocupado em 30 dias. O problema da reforma do prédio do 7º Distrito Policial se estende desde 2010 e até agora nada foi feito.

Governo do Estado descumpre TAC do MPE
Governo do Estado descumpre TAC do MPE
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O prazo para o remanejamento do prédio do 7º Distrito Policial (7º DP), situado no bairro do Farol, acabou no dia 20 deste mês, segundo recomendação do Ministério Público Estadual (MPE), e o delegado Dênisson Albuquerque aguarda uma posição da Delegacia-Geral para criar o projeto de reforma da distrital.

O delegado alegou que o sucateamento só tem aumentado, causando problemas na distrital, um deles envolvendo a falta de cadeira para a confecção de Boletins de Ocorrência (BOs) e procedimentos investigatórios. Dênisson chegou a recorrer ao programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, com a intenção de reformar a delegacia.

"Não tenho nem uma cadeira para executar minhas funções. Tudo está precário em uma delegacia que conta, apenas, com dez agentes e dois escrivães se revezando nos plantões", explicou.

O problema na reforma se estende desde 2010, quando funcionários de uma construtora foram ao local, mas, ao invés de fazer os reparos necessários, danificaram o prédio, conforme relatou o delegado. A obra foi estimada em cerca de R$ 100 mil e a previsão de início dos trabalhos ainda se arrasta, sem nenhuma posição por parte do delegado-geral, Paulo Cerqueira.

No dia 20 de março, uma reunião entre o promotor Coracy Fonseca, o delegado-geral e representantes do Serviço de Engenharia de Alagoas (Serveal) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), através do qual a promotoria recomendava que o prédio fosse desocupado em 30 dias, sendo alugado um imóvel para abrigá-lo, e o delegado-geral responsável por criar um projeto de reforma dentro de sete dias.

"Recebi o expediente da promotoria, informando sobre a reunião e as providências que seriam tomadas. Porém, até o momento, não obtive resposta do Estado e o prazo chegou ao fim no sábado, sem nenhuma previsão para a reforma na unidade policial", assinalou Dênisson.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247