Henri Castelli foi agredido por filhos de ex-governador e amigos do ex-prefeito de Barra de São Miguel, diz testemunha

"O pessoal era amigo do prefeito da cidade e do dono do Marina, que eles esconderam as câmeras. Se o Henri tivesse feito qualquer coisa, eles seriam os primeiros a divulgarem essas filmagens. Eles estão privando a gente disso, porque o dono da Marina é amigo dos caras", diz o relato

Henri Castelli
Henri Castelli (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator Henri Castelli denunciou na segunda-feira (11) ter apanhado até ter fraturada a sua mandíbula em uma festa em 30 de dezembro no Marina, em Alagoas. O Instagram "Vem me buscar Hebe", que divulgou o boletim de ocorrência, informou que os agressores do ator, que já atuou e protagonizou novelas da Rede Globo, são filhos de um ex-governador do estado e estavam acompanhados do então prefeito de Barra de São Miguel, Zezeco, que também é dono do local onde o caso ocorreu.

"O pessoal era amigo do prefeito da cidade e do dono do Marina, que eles esconderam as câmeras. Se o Henri tivesse feito qualquer coisa, eles seriam os primeiros a divulgarem essas filmagens. Eles estão privando a gente disso, porque o dono da Marina é amigo dos caras e está protegendo os amigos. Fora que os seguranças não prestaram socorro, o processo civil cabe para eles também", teria dito a testemunha.

"O dono do Marina (Zezeco) tinha pedido ao Henri para quando ele fosse lá, postasse no Instagram, para ajudar a divulgar. Na hora que a gente chegou, Henri foi lá, filmou o cantor tocando, postou e ficou mexendo no celular. De repente, o segurança do Carlinhos Maia, que estava com a gente, veio, e falou: pega o Henri, pega o Henri, e separamos a briga. Os agressores têm barco na Marina e são as pessoas mais ricas de lá. Eles estavam acompanhados do prefeito Zezeco", completou.

De acordo com o boletim de ocorrência, os agressores são Guilherme Aciolly, Humberto Vilar, André Vilar e Bernardo Malta de Amorim. Eles responderão por lesão corporal grave.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247