Luiz Gama terá filme sobre luta contra escravidão

'Advogado dos escravos', o baiano Luiz Gama (1830-1822) terá sua história contada em série e filme, com produção esperada para ter início ainda neste ano; jurista e ativo republicano, ele passou a infância como escravo, vendido pelo próprio pai; "Espero que o sucesso de '12 Anos de Escravidão' alavanque o interesse pela história de Gama e tantos ex-escravos brasileiros", diz a escritora Ana Maria Gonçalves, que trabalha no roteiro da série e do filme sobre o personagem

'Advogado dos escravos', o baiano Luiz Gama (1830-1822) terá sua história contada em série e filme, com produção esperada para ter início ainda neste ano; jurista e ativo republicano, ele passou a infância como escravo, vendido pelo próprio pai; "Espero que o sucesso de '12 Anos de Escravidão' alavanque o interesse pela história de Gama e tantos ex-escravos brasileiros", diz a escritora Ana Maria Gonçalves, que trabalha no roteiro da série e do filme sobre o personagem
'Advogado dos escravos', o baiano Luiz Gama (1830-1822) terá sua história contada em série e filme, com produção esperada para ter início ainda neste ano; jurista e ativo republicano, ele passou a infância como escravo, vendido pelo próprio pai; "Espero que o sucesso de '12 Anos de Escravidão' alavanque o interesse pela história de Gama e tantos ex-escravos brasileiros", diz a escritora Ana Maria Gonçalves, que trabalha no roteiro da série e do filme sobre o personagem (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A história do abolicionista baiano Luiz Gama (1730-1822) será contada em série e filme, com produção esperada para ter início ainda neste ano, conforme matéria do jornal Folha de São Paulo. Advogado e ativo republicano, Gama passou a infância como escravo, vendido pelo próprio pai.

"Espero que o sucesso de '12 Anos de Escravidão' alavanque o interesse pela história de Gama e tantos ex-escravos brasileiros", diz a escritora Ana Maria Gonçalves, que trabalha no roteiro da série e do filme sobre o personagem.

Deve parar na TV também o livro de Gonçalves 'Um Defeito de Cor', romance que conta história da vida da provável mãe de Luiz Gama, Luiza Mahin. Depois de chamar a atenção do cineasta Fernando Meirelles, o texto pode virar série global, com direção de Luiz Fernando Carvalho, ainda segundo a Folha de São Paulo.

Luiz Gama nasceu na Bahia, filho de africana com pai baiano. Ele foi enviado ao Sul, exposto em leilões pelo próprio pai e acabou em São Paulo, onde serviu o comerciante Antônio Pereira Cardoso por sete anos.

Aos 17, contrariando todas as expectativas, ele aprendeu a ler e escrever com um pensionista de seu senhor, o estudante de direito Antônio Rodrigues do Prado Júnior. Obteve os documentos que provaram que nascera livre e deixou o cativeiro.

Seu relato dos anos como escravo está em uma carta escrita em 1880 ao amigo Lúcio de Mendonça.

"A carta de Gama é um documento único da história do Brasil. Nos EUA, as narrativas de escravos e ex-escravos estão no nascedouro da literatura negra. Aqui, só conhecemos esse documento de um ex-escravo que tenha se tornado figura pública proeminente", diz Lígia Fonseca Ferreira, professora da Unifesp e especialista na obra de Gama.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email