Maluf será ouvido em ação penal sobre lavagem de dinheiro

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) seja ouvido em 30 dias pela Justiça Federal em São Paulo; Maluf dará explicações na ação penal em que é acusado de lavagem de dinheiro, por suposto desvio de verba pública das obras da Avenida Águas Espraiadas; em maio, na mesma ação, Lewandowski já havia autorizado a Procuradoria-Geral da República (PGR) a repatriar US$ 53 milhões que estão bloqueados no exterior em contas pertencentes a Paulo Maluf

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) seja ouvido em 30 dias pela Justiça Federal em São Paulo; Maluf dará explicações na ação penal em que é acusado de lavagem de dinheiro, por suposto desvio de verba pública das obras da Avenida Águas Espraiadas; em maio, na mesma ação, Lewandowski já havia autorizado a Procuradoria-Geral da República (PGR) a repatriar US$ 53 milhões que estão bloqueados no exterior em contas pertencentes a Paulo Maluf
Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) seja ouvido em 30 dias pela Justiça Federal em São Paulo; Maluf dará explicações na ação penal em que é acusado de lavagem de dinheiro, por suposto desvio de verba pública das obras da Avenida Águas Espraiadas; em maio, na mesma ação, Lewandowski já havia autorizado a Procuradoria-Geral da República (PGR) a repatriar US$ 53 milhões que estão bloqueados no exterior em contas pertencentes a Paulo Maluf (Foto: Aquiles Lins)

André Richter, da Agência Brasil - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) seja ouvido em 30 dias pela Justiça Federal em São Paulo.

O depoimento do ex-prefeito de São Paulo faz parte da ação penal em que ele é acusado de lavagem de dinheiro, por suposto desvio de verba pública das obras da Avenida Águas Espraiadas. 

Em maio, na mesma ação, Lewandowski autorizou a Procuradoria-Geral da República (PGR) a repatriar US$ 53 milhões que estão bloqueados no exterior em contas pertencentes a Paulo Maluf. De acordo com a PGR, US$ 13 milhões estão bloqueados na Suíça; US$ 8 milhões, em Luxemburgo; US$ 5 milhões, na França; e US$ 27 milhões, nas Ilhas Jersey, que são consideradas paraíso fiscal.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247