MP apura sobrepreço em Uaitec sob gestão de ex-secretário de Anastasia

O suposto esquema de desvio de recursos públicos que envolve o nome do ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Narcio Rodrigues está sendo investigado em duas frentes distintas pelo MP-MG, o que pode agravar a situação do ex-deputado tucano, detido desde o último dia 30 na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem; ele também é ex-secretário do governo Antonio Anastasia, relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Senado; além da operação Aequalis, que prendeu seis suspeitos de fraudes nos projetos da Fundação Hidroex, em Frutal, outro inquérito, aberto em 2013, apura indícios de superfaturamento de no mínimo 100% no Programa Universidade Aberta e Integrada de Minas (Uaitec)

O suposto esquema de desvio de recursos públicos que envolve o nome do ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Narcio Rodrigues está sendo investigado em duas frentes distintas pelo MP-MG, o que pode agravar a situação do ex-deputado tucano, detido desde o último dia 30 na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem; ele também é ex-secretário do governo Antonio Anastasia, relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Senado; além da operação Aequalis, que prendeu seis suspeitos de fraudes nos projetos da Fundação Hidroex, em Frutal, outro inquérito, aberto em 2013, apura indícios de superfaturamento de no mínimo 100% no Programa Universidade Aberta e Integrada de Minas (Uaitec)
O suposto esquema de desvio de recursos públicos que envolve o nome do ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Narcio Rodrigues está sendo investigado em duas frentes distintas pelo MP-MG, o que pode agravar a situação do ex-deputado tucano, detido desde o último dia 30 na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem; ele também é ex-secretário do governo Antonio Anastasia, relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Senado; além da operação Aequalis, que prendeu seis suspeitos de fraudes nos projetos da Fundação Hidroex, em Frutal, outro inquérito, aberto em 2013, apura indícios de superfaturamento de no mínimo 100% no Programa Universidade Aberta e Integrada de Minas (Uaitec) (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O suposto esquema de desvio de recursos públicos que envolve o nome do ex-presidente do PSDB de Minas Gerais Narcio Rodrigues está sendo investigado em duas frentes distintas pelo Ministério Público (MP-MG), o que pode agravar a situação do ex-deputado tucano, detido desde o último dia 30 na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Ele também é ex-secretário do governo Antonio Anastasia, relato do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado.

Além da operação Aequalis, que prendeu seis suspeitos de fraudes nos projetos da Fundação Hidroex, em Frutal, outro inquérito, aberto em 2013, apura indícios de superfaturamento de no mínimo 100% no Programa Universidade Aberta e Integrada de Minas (Uaitec).

Sob coordenação de Rodrigues, o projeto de educação a distância criado em 2013 era mais um braço de um esquema milionário supostamente montado no governo do PSDB para desviar verba pública de emendas para campanhas tucanas, de acordo com funcionários, ex-servidores e ex-aliados ouvidos pelo jornal O Tempo.

Existem 114 espaços onde são oferecidos gratuitamente cursos de formação educacional e qualificação profissional no Estado. Os recursos para a instalação são provenientes de emendas parlamentares - cada deputado federal pode encaminhar ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação pedido de até R$ 1 milhão por unidade. O deputado estadual indica a emenda direto para a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectes).

O custo real para cada unidade variou entre R$ 80 mil e R$ 250 mil, conforme o tamanho e as necessidades do espaço, segundo a denúncia apurada pela Justiça No entanto, os valores pleiteados por parlamentares junto ao governo federal para cada unidade eram até seis vezes superiores ao preço real.

(leia mais)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247