Não somos órgão de defesa do consumidor, diz diretor da ANS

O diretor de desenvolvimento setorial da ANS,Rodrigo Aguiar, afirmou que instituição tem o dever de proteger o sistema de saúde, e não apenas o consumidor; "A ANS foi criada para proteger o sistema de saúde suplementar. Obviamente, na nossa regulação, a gente considera a vulnerabilidade do consumidor, mas a gente não é um órgão de defesa do consumidor"

Não somos órgão de defesa do consumidor, diz diretor da ANS
Não somos órgão de defesa do consumidor, diz diretor da ANS (Foto: ANAB)

247 - O diretor de desenvolvimento setorial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Rodrigo Aguiar, afirmou que instituição tem o dever de proteger o sistema de saúde, e não apenas o consumidor. 

"A ANS foi criada para proteger o sistema de saúde suplementar. Obviamente, na nossa regulação, a gente considera a vulnerabilidade do consumidor, mas a gente não é um órgão de defesa do consumidor", disse ao em entrevista ao Globo.

A agência publicou novas regras sobre planos de saúde e, depois, foram suspensas pelo Supremo Tribunal Federal. De acordo com a norma, pacientes deverão pagar até 40% no caso de haver cobrança de coparticipação em cima do valor de cada procedimento realizado com planos de saúde. Coparticipação é pagar, além da mensalidade do plano de saúde, uma parte do preço da consulta, do exame ou do procedimento. A franquia é um valor estabelecido em contrato - neste caso, a operadora do plano de saúde não se responsabiliza. Também é um valor a mais, fora da mensalidade.

Aguiar afirmou que atuação do órgão tem de ser equilibrada, observando os interesses de todos os envolvidos. "O nosso trabalho é equilibrar todos esses interesses", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247