Pacto por um Ceará Sustentável define coordenador e comitê gestor

O Governo do Estado do Ceará instalou ontem o comitê gestor de articulação, integração e pactuação das políticas públicas e a , coordenação do Pacto por um Ceará Sustentável;  Eudoro Santana, superintendente do Iplanfor (Instituto de Planejamento de Fortaleza) e pai do governador, foi eleito o coordenador do Pacto por um Ceará Sustentável; Eudoro Santana foi um dos coordenadores do programa participativo de governo denominado de "Sete Cearás". O Pacto por um Ceará sustentável tem como objetivo discutir as políticas públicas voltadas para a sustentabilidade e justiça socioambiental e econômica do Estado

O Governo do Estado do Ceará instalou ontem o comitê gestor de articulação, integração e pactuação das políticas públicas e a , coordenação do Pacto por um Ceará Sustentável;  Eudoro Santana, superintendente do Iplanfor (Instituto de Planejamento de Fortaleza) e pai do governador, foi eleito o coordenador do Pacto por um Ceará Sustentável; Eudoro Santana foi um dos coordenadores do programa participativo de governo denominado de "Sete Cearás". O Pacto por um Ceará sustentável tem como objetivo discutir as políticas públicas voltadas para a sustentabilidade e justiça socioambiental e econômica do Estado
O Governo do Estado do Ceará instalou ontem o comitê gestor de articulação, integração e pactuação das políticas públicas e a , coordenação do Pacto por um Ceará Sustentável;  Eudoro Santana, superintendente do Iplanfor (Instituto de Planejamento de Fortaleza) e pai do governador, foi eleito o coordenador do Pacto por um Ceará Sustentável; Eudoro Santana foi um dos coordenadores do programa participativo de governo denominado de "Sete Cearás". O Pacto por um Ceará sustentável tem como objetivo discutir as políticas públicas voltadas para a sustentabilidade e justiça socioambiental e econômica do Estado (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O Governo do Estado do Ceará instalou ontem o comitê gestor de articulação, integração e pactuação das políticas públicas e a , coordenação do Pacto por um Ceará Sustentável. Durante sua primeira reunião, realizada no Palácio da Abolição, em Fortaleza, o colegiado – composto por órgãos municipais, estaduais e federais, sociedade civil de diversas esferas e instâncias, além dos poderes judiciário e legislativos – discutiu a implantação, monitoramento e avaliação das políticas públicas voltadas para a sustentabilidade e justiça socioambiental e econômica do Estado.

Ontem foi composto o corpo técnico de apoio administrativo do Pacto e Eudoro Santana, superintendente do Iplanfor (Instituto de Planejamento de Fortaleza) e pai do governador, foi eleito o coordenador do Pacto por um Ceará Sustentável. Eudoro Santana foi um dos coordenadores do programa participativo de governo denominado de "Sete Cearás". 

"Gostaria de agradecer a confiança dos membros do Colegiado. A ideia dos Sete Cearás foi inspirada no Pacto das Águas, criado pela Assembleia Legislativa. Vamos pensar o Ceará com diversas instituições e criar uma estrutura institucional para trabalhar as políticas públicas de forma integrada e obter os resultados esperados. O Pacto das Águas e o Pacto por um Ceará sem Drogas da Assembleia Legislativa são exemplos disso", destacou o coordenador empossado. E completou: “o Pacto por um Ceará Sustentável tem a principal função de não olhar só para o desenvolvimento econômico do Ceará, temos que olhar principalmente para o desenvolvimento humano. Este deve ser o espírito do Pacto por um Ceará Sustentável”.

“O que queremos é que, assim como na exitosa experiência que estamos tendo com Pacto por um Ceará Pacífico, possamos convergir todas essas entidades e órgãos numa estratégia única, linear para possamos justar forçar e melhorar, principalmente, a vida dos que mais precisam. A ideia é agilizar processos, fomentar novos modelos e estruturas para uma melhor convivência com o nosso semiárido, uso sustentável dos nossos recursos hídricos, saneamento e energias renováveis do Estado”, destacou o governador Camilo Santana que priorizou a discussão de todas as diretrizes estratégicas do Pacto.

O comitê é constituído pelas secretarias de Recursos Hídricos (SRH); Meio Ambiente (SEMA); Desenvolvimento Econômico (SDE); Desenvolvimento Agrário (SDA); Cidades (SCidades); Educação (Seduc); Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece); Saúde (Sesa); Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS); Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa); Ministério Público; Assembleia Legislativa; Associação dos Prefeitos do Estado (Aprece); Ministério Público Federal; Universidade Federal do Ceará (UFC); Superintendência Federal de Agricultura (SFA); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Departamento Nacional de Obras Contras as Secas (Dnocs); Ministério Público Federal; além das diversas instituições da sociedade civil.

A principal marca do governo de Camilo Santana continua sendo o diálogo com a sociedade  e a participação social tem sido um ponto forte na construção das políticas públicas para enfrentar os problemas do Ceará.

Com informações da Assessoria de mprensa do Governo do Ceará

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247