Posse de Silvio no Ibama se torna em ato contra golpe

O novo superintendente do Ibama em Sergipe, Silvio Santos, foi empossado nesta segunda (10), em solenidade que ocorreu na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease); o evento reuniu prefeitos, parlamentares, gestores e profissionais da área ambiental, além de servidores da autarquia; ele afirmou que irá atuar em cooperação com os órgãos ambientais do Estado e dos municípios, ampliando o diálogo, em buscas dos melhores resultados; em seus discursos, Silvio, Márcio Macêdo e Ana Lúcia ressaltaram também a confiança na superação do momento político adverso, pelo qual passa o país e criticaram as tentativas de golpe

O novo superintendente do Ibama em Sergipe, Silvio Santos, foi empossado nesta segunda (10), em solenidade que ocorreu na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease); o evento reuniu prefeitos, parlamentares, gestores e profissionais da área ambiental, além de servidores da autarquia; ele afirmou que irá atuar em cooperação com os órgãos ambientais do Estado e dos municípios, ampliando o diálogo, em buscas dos melhores resultados; em seus discursos, Silvio, Márcio Macêdo e Ana Lúcia ressaltaram também a confiança na superação do momento político adverso, pelo qual passa o país e criticaram as tentativas de golpe
O novo superintendente do Ibama em Sergipe, Silvio Santos, foi empossado nesta segunda (10), em solenidade que ocorreu na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease); o evento reuniu prefeitos, parlamentares, gestores e profissionais da área ambiental, além de servidores da autarquia; ele afirmou que irá atuar em cooperação com os órgãos ambientais do Estado e dos municípios, ampliando o diálogo, em buscas dos melhores resultados; em seus discursos, Silvio, Márcio Macêdo e Ana Lúcia ressaltaram também a confiança na superação do momento político adverso, pelo qual passa o país e criticaram as tentativas de golpe (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Valter Lima, do Sergipe 247 - O novo superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Sergipe, Silvio Santos, foi empossado nesta segunda-feira (10), em solenidade que ocorreu na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease). O evento reuniu prefeitos, parlamentares, gestores e profissionais da área ambiental, além de servidores da autarquia. Ele afirmou que irá atuar em cooperação com os órgãos ambientais do Estado e dos municípios, ampliando o diálogo, em buscas dos melhores resultados. Ele destacou ainda a liderança política do secretário nacional de Planejamento e Finanças do PT, Márcio Macêdo, que foi o responsável por sua indicação ao cargo.

“Estou muito à vontade para desempenhar esta nova função. O Ibama tem quadros da maior competência, profissionais qualificados, que serão fundamentais para que continuemos a apresentar resultados muito positivos. Não há temor nenhum. Esperem de mim muita sinceridade, compromisso e determinação. Eu gosto de trabalhar em equipe, estou chegando para ser mais um nesse ótimo time. As qualidades individuais continuarão sendo reconhecidas, mas nossos resultados virão mais fortemente com o trabalho em equipe”, afirmou.

Em seu discurso, Silvio Santos citou a Lei Complementar 140/2011, que definiu as responsabilidades da União, dos Estados e dos municípios no que diz respeito ao meio ambiente “Na lei está muito bem definido os papeis do Estados, dos municípios e da União. Precisamos agora alinhar cada vez mais nossas ações, trabalhar em cooperação. Quem está assumindo este cargo é um homem da política, mas que não levará disputas ideológicas para a nossa atuação-fim. A questão do meio ambiente pede que atuemos em colaboração, dialogando com frequência e se antecipando aos gargalos”, ponderou.

Indicação

O novo gestor do Ibama destacou ainda que sua indicação foi uma prova da tenacidade e da liderança política nacional do ex-deputado federal Márcio Macêdo. “Além da tenacidade e outros atributos, Márcio demonstrou liderança política não só no Estado, mas em âmbito nacional, comprovando o seu imenso prestígio junto ao Governo federal, pelos compromissos assumidos quando foi deputado federal. Se não fosse a força de Márcio, não estaríamos aqui”, afirmou Silvio Santos, que agradeceu ainda a solidariedade da ex-primeira-dama Eliane Aquino e do deputado estadual Francisco Gualberto (PT).

“Em boas mãos”

Márcio Macêdo, que já desempenho o cargo de superintendente do Ibama, se disse muito satisfeito em ter colaborado com a indicação de Silvio Santos para a autarquia. “Silvio Santos tem experiência de gestão, desempenhou tarefas importantes durante as gestões do criterioso Marcelo Déda, tem compromisso e fidelidade com este projeto, tem ética e moral, reunido assim condições de estabelecer uma relação qualificada com os órgãos de controle, com o governo estadual e com as prefeituras. O Ibama estará em boas mãos”, afirmou

O ex-deputado federal destacou o trabalho que ele próprio iniciou no Ibama e na Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, para reforçar a importância do debate ambiental para o país. “Sei da importância deste tema. O Brasil ainda vai liderar esse planeta. Somos a maior biodiversidade do mundo. Sinto muita alegria em ter iniciado uma série de projetos. Destaco o programa “Águas de Sergipe”, uma experiência única no mundo, que iniciamos no governo estadual, para recuperar o rio Sergipe e levar cidadania para as comunidades ribeirinhas. Desenvolvemos políticas públicas que já estão enraizadas em Sergipe”, reiterou.

Parcerias

O secretário de Meio Ambiente de Aracaju, Eduardo Matos, se colocou à disposição para trabalhar em parceria com o Ibama. “Gostaria de parabenizar Silvio Santos, que é um gestor competente, testado, que já exerceu vários cargos. Queremos trabalhar de forma integrada, superando divergências em prol do bem maior, que é o meio ambiente”, disse.

O secretário estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, desejou boa sorte ao gestor empossado. “Cuidar do meio ambiente é uma responsabilidade grande. A dimensão do que temos que resgatar, do ponto de vista dos recursos naturais, é grande, mas estamos avançando. Silvio Santos é um técnico qualificado, que, com certeza, desenvolverá um excelente trabalho”, afirmou.

A deputada estadual Ana Lúcia (PT) também desejou sorte ao novo superintendente e destacou sua capacidade de gestor, “para contribuir muito com o governo da presidente Dilma Rousseff”. O ex-superintendente do Ibama, Manoel Rezende, afirmou que se encontrava em um “misto de tranquilidade e alegria”, pois Silvio Santos é um “gestor testado e aprovado em sua passagem por todas as esferas, desde a municipal, em Aracaju, passando pelo governo estadual, e na gestão federal”. “Foi um dos responsáveis pelas políticas de inclusão no país, iniciadas em 2003, com o ex-presidente Lula”, frisou. Manoel Rezende agradeceu ainda a oportunidade que lhe foi dada por Márcio Macêdo, que o indicou para gerir o Ibama. “Pelas mãos de Márcio ascendi como gestor público”, ressaltou.

Momento político

Em seus discursos, Silvio, Márcio e Ana Lúcia ressaltaram também a confiança na superação do momento político adverso, pelo qual passa o país. “Dilma vai passar essa fase, com o nosso apoio. Construímos um grande projeto e iremos continuar, avante na luta”, afirmou Ana Lúcia bastante emocionada.

Silvio Santos disse que há uma crise, mas salientou que o mais grave é a tentativa de enfraquecimento da democracia. “Existem manifestações que ferem de morte a democracia. Eu não tenho compromisso com o erro, nem vou ficar nessa de que ‘se todos erram, meu partido pode errar’. Não vou ficar me penitenciando, quem errou que pague por seu erro. Agora o que que não pode é a política estar sendo discriminada. Existem hoje setores comprometidos com a marginalização da política. Estamos vivendo o tempo da justiça inquisitória. Antes de qualquer prova de certa situação, o camarada já foi execrado na imprensa. A democracia e a liberdade são valores muito caros, que devem ser preservados”, afirmou.

Márcio Macêdo reiterou que a crise se desdobra em três frentes, a econômica, a política e a moral, mas ele ressaltou que parte das dificuldades tem sido turbinadas pelas elites e por setores da grande mídia, para enfraquecer o governo federal.

“A crise de 2008, que derrubou governos no mundo inteiro, não chegou ao Brasil, porque tinha uma política anticíclica, de inclusão social, que criou um mercado de massas, quando 40 milhões de brasileiros deixaram a pobreza. A crise chegou para valer só agora, mas está sendo enfrentada. Os ajustes estão sendo feitos, para que na virada do ano, voltemos a reagir. Agora, outra parte dessa crise é sabotagem, da elite e de setores da mídia. Quanto a isso, precisamos reagir de forma adequada. Quanto à crise política, há uma parcela de culpa do nosso governo. Então defendo uma relação de humildade, mais qualificada, com o Congresso, e uma reaproximação dos movimentos sociais. Em relação à crise ética e moral, aqueles que cometeram erros têm que pagar”, afirmou.

Márcio ressaltou ainda que a democracia brasileira precisa ser defendida. “O que está em jogo é a nossa soberania nacional. Fora da democracia, o que existe é a barbárie, o crime, a corrupção. O que estão querendo é dar um golpe a partir das instituições de Estado”, pontuou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email