Renan acata pedido de Aécio para tornar Bolsa Família projeto de estado

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve o seu pedido acatado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros (PMDB), que anulou os efeitos da votação de quatro requerimentos apresentados por parlamentares do PT para atrasar a tramitação do projeto que torna o Bolsa Família um benefício garantida pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS); "Esperamos discutir esta matéria com a presença dos parlamentares no horário previsto no regimento. É uma demonstração de Justiça e de respeito à lei maior que rege as nossas relações", disse o tucano

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve o seu pedido acatado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros (PMDB), que anulou os efeitos da votação de quatro requerimentos apresentados por parlamentares do PT para atrasar a tramitação do projeto que torna o Bolsa Família um benefício garantida pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS); "Esperamos discutir esta matéria com a presença dos parlamentares no horário previsto no regimento. É uma demonstração de Justiça e de respeito à lei maior que rege as nossas relações", disse o tucano
Senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve o seu pedido acatado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros (PMDB), que anulou os efeitos da votação de quatro requerimentos apresentados por parlamentares do PT para atrasar a tramitação do projeto que torna o Bolsa Família um benefício garantida pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS); "Esperamos discutir esta matéria com a presença dos parlamentares no horário previsto no regimento. É uma demonstração de Justiça e de respeito à lei maior que rege as nossas relações", disse o tucano (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – O senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve o seu pedido acatado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros (PMDB), que anulou os efeitos da votação de quatro requerimentos apresentados por parlamentares do PT para atrasar a tramitação do projeto que torna o Bolsa Família um benefício garantida pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS).

A inclusão do Bolsa Família na LOAS garantirá o programa dentro do conjunto de direitos que já são assegurados às famílias brasileiras, independentemente da vontade do governo, como assistência à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice.

Em coletiva de imprensa, no final do ano passado, Aécio disse que "o Bolsa Família deixará de ser o projeto de um governo, de um partido político, e passará a ser uma política de Estado". O tucano afirmou, ainda, que a medida vai impedir que o programa seja usado durante as campanhas eleitorais (leia mais aqui).

De acordo com o presidente do Senado, a votação dos requerimentos, realizada no dia 20 de novembro deste ano, ocorreu sem o acordo da liderança do PSDB para que a matéria fosse apreciada.

"Com referência a questão de ordem levantada pelo senador Aécio Neves, e deferida por esta presidência, torna sem efeito a votação dos requerimentos 592, 593, 594, 595, de 2014, ocorrida na sessão do dia 20 de novembro passado, à respeito dos projetos de lei do Senado nº 448 e nº 458 de 2013, em virtude de ausência de acordo da liderança do PSDB para que aquela a matéria fosse apreciada", disse Renan Calheiros.

Sobre a decisão do presidente do Senado, Aécio a posição de Calheiros faz valer o Regimento Interno da Casa. "Agradeço e cumprimento vossa excelência por cumprir o regimento desta casa.  Esperamos discutir esta matéria com a presença dos parlamentares no horário previsto no regimento. É uma demonstração de Justiça e de respeito à lei maior que rege as nossas relações", afirmou o tucano.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247