Trabalhadores cruzam os braços na Arena-PE

Operários reivindicam reajuste salarial e a criação de um plano de saúde; essa é a segunda paralisação dos funcionários em menos de um ano; em janeiro, eles pararam por oito dias; a obra está com 48% de conclusão

Trabalhadores cruzam os braços na Arena-PE
Trabalhadores cruzam os braços na Arena-PE (Foto: Odebrecht/Divulgação)

PE247 – Os movimentos grevistas parecem tomar conta de Pernambuco. Na manhã desta terça-feira (7), os trabalhadores da Arena da Copa, que está sendo erguida em São Lourenço da Mata (Grande Recife), se juntaram à Polícia Civil, servidores da Anvisa no Estado, do Ministério da Saúde e dos professores federais que estão com suas atividades paralisadas. Os operários reivindicam a implantação de um reajuste salarial e a criação de um plano de saúde. A greve ocorre sem previsão de término.

A atual paralisação é a segunda já realizada pelos operários da Arena Pernambuco. Na primeira, ocorrida em janeiro deste ano, os funcionários da obra retomaram suas atividades após oito dias de reivindicações.

A greve na Arena preocupa também o Governo do Estado, que espera assegurar o direito de Pernambuco sediar jogos da Copa das Confederações, em 2012. Há dois meses, a Fifa informou que, em novembro, fará uma análise da situação das obras em andamento em São Lourenço. Caso a vistoria não constate que a intervenção possa ser concluída antes do início do torneio, o Estado ficará de fora do evento que precede a Copa do Mundo de 2014.

Atualmente, as obras estão em 48% de conclusão. Entretanto, o Estado garantiu que, até o prazo limite, tudo estará de acordo com as solicitações da Fifa.

A construtora responsável pela obra, a Odebrecht, informou que divulgará, ainda hoje, uma nota sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247