Trabalhadores rurais marcham em direção à orla

Depois de acamparem na sede da Eletrobras Distribuição Alagoas, os trabalhadores rurais marcham em direção à praia de Jatiúca, em Maceió; objetivo é defender  maior agilidade no processo de reforma agrária, mais segurança nos assentamentos e para participar dos atos alusivos ao Dia do Trabalhador, neste domingo, 1º de maio; cerca de 1.500 trabalhadores rurais participam da marcha, que saiu de União dos Palmares no início da semana

Depois de acamparem na sede da Eletrobras Distribuição Alagoas, os trabalhadores rurais marcham em direção à praia de Jatiúca, em Maceió; objetivo é defender  maior agilidade no processo de reforma agrária, mais segurança nos assentamentos e para participar dos atos alusivos ao Dia do Trabalhador, neste domingo, 1º de maio; cerca de 1.500 trabalhadores rurais participam da marcha, que saiu de União dos Palmares no início da semana
Depois de acamparem na sede da Eletrobras Distribuição Alagoas, os trabalhadores rurais marcham em direção à praia de Jatiúca, em Maceió; objetivo é defender  maior agilidade no processo de reforma agrária, mais segurança nos assentamentos e para participar dos atos alusivos ao Dia do Trabalhador, neste domingo, 1º de maio; cerca de 1.500 trabalhadores rurais participam da marcha, que saiu de União dos Palmares no início da semana (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - Após acamparem na Eletrobras Distribuição Alagoas, em Maceió, nessa sexta-feira, integrantes de movimentos sociais seguiram em marcha em direção à praia de Jatiúca na manhã deste sábado (30). Os trabalhadores rurais reivindicam maior agilidade no processo de reforma agrária e mais segurança nos assentamentos.

De acordo com Josival de Oliveira, líder do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST), além da pauta específica do campo, os trabalhadores rurais devem participar neste domingo (1) das comemorações do Dia do Trabalhador. Está prevista uma caminhada alusiva à data entre o Posto 7, na Jatiúca, e o Alagoinhas, na Ponta Verde.

"Os movimentos sociais querem ver se materializar a reforma agrária e pedem uma reunião com o governador Renan Filho, para que seja desenvolvida uma política pública que garanta mais segurança nos assentamentos. Atualmente, não há nenhuma ação é desenvolvida nesse sentido", explicou Josival de Oliveira à reportagem.

Segundo ele, cerca de 1.500 trabalhadores rurais participam da marcha, que saiu de União dos Palmares na última segunda-feira. Os integrantes do movimento acamparam na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) na última quinta-feira e na Eletrobras Distribuição Alagoas nessa sexta-feira. O grupo marcha em direção ao Corredor Vera Arruda, na Jatiúca.

"Vamos parar no Corredor Vera Arruda para um descanso e vamos avaliar o local para onde vamos a partir de então. Mas vamos continuar em Maceió, para poder participar dos atos alusivos ao Dia do Trabalhador", complementou.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email