‘A homofobia é nítida’, diz Porchat sobre ataque ao Porta dos Fundos

Ator Fabio Porchat cobrou nesta quarta-feira (25) que a polícia identifique e puna rapidamente os suspeitos do ataque com coqueteis molotov contra a produtora do Porta dos Fundos, que retratou Jesus como gay. "A homofobia é nítida nesse caso. A pessoa pode ser alta, baixa, branca, negra, gay, hétero. Para os homofóbicos, ser gay é xingamento. Aí é que mora o preconceito"

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator Fábio Porchat voltou a se manifestar sobre o ataque terrorista contra o prédio da produtora do Porta dos Fundos, nessa terça-feira (24). 

Em entrevista ao jornal O Globo, Porchat afirmou que o atentado com dois coquetéis molotov teve motivação homofóbica, por conta do especial de Natal que retrata Jesus Cristo como gay.

"Penso que o ódio pelo Especial de Natal diz muito mais sobre quem o  repudia do que sobre nós. A homofobia é nítida nesse caso. Para nós, do  Porta dos Fundos, ser gay é uma característica como qualquer outra. A  pessoa pode ser alta, baixa, branca, negra, gay, hétero. Para os  homofóbicos, ser gay é xingamento. Aí é que mora o preconceito", afirmou o ator.

Para Porchat, é importante que a polícia identifique e puna os criminosos o mais rapidamente possível. Nessa terça-feira, logo após a divulgação do ataque, Porchat foi ao Twitter para condenar o ataque (leia mais no Brasil 247). 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247