Alvo de um abaixo-assinado de seus próprios jornalistas, Folha defende a publicação de artigo considerado racista

Jornal também irá promover seminário interno sobre liberdade de expressão

www.brasil247.com -
(Foto: Webysther Nunes)


247 – O jornal Folha de S. Paulo, que foi alvo de um abaixo-assinado de seus próprios jornalistas acusando a publicação de abrir espaço para o racismo, defendeu seu suposto direito de publicar texto considerado racista.

"Os 208 remetentes (192 identificados, 16 anônimos) afirmam que 'buscar audiência às expensas da população negra é incompatível com estar a serviço da democracia'", aponta o jornal, em reportagem sobre o caso publicada nesta quinta-feira. Em seguida, o jornal se defende. "Além do treinamento exclusivo para negros, que está com inscrições abertas para a sua segunda edição, a Folha criou o cargo de editor de Diversidade, aumentou o número de colunistas negros e levou em conta a questão identitária na formação do novo Conselho Editorial", aponta o texto.

"A Direção da Folha reconhece o abaixo-assinado como um instrumento legítimo de manifestação, mas afirma que o conteúdo vai contra a pluralidade e a defesa intransigente da liberdade de expressão, pilares do Projeto Folha", aponta ainda o jornal. "Será organizado um seminário interno para discutir pluralismo e a questão racial", pontua a Folha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email