Bolsonaro diz que quer ir atrás do mandante do caso adélio

Pressionado pela crise política de Brasília, hostilizado no Rock in Rio e sem quaisquer resultados para apresentar ao país, Bolsonaro afirmou em sua live no Facebook que pretende "ir atrás dos mandantes" da facada que levou em Juiz de Fora (MG) durante a corrida presidencial

Jair Bolsonaro e Adelio Bispo
Jair Bolsonaro e Adelio Bispo (Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pressionado pela crise política de Brasília, hostilizado no Rock in Rio e sem quaisquer resultados para apresentar ao país, Bolsonaro afirmou em sua live no Facebook que pretende "ir atrás dos mandantes" da facada que levou em Juiz de Fora (MG) durante a corrida presidencial. 

A reportagem do portal Terra destaca que "segundo o presidente, a Polícia Federal teve informações de que um dos advogados de Adélio Bispo, autor da facada, "agiu de modo errado" e, por isso, "fez (operação de) busca e apreensão no escritório dele"."Nós queremos que seja investigado o material", disse Bolsonaro. "Que venha a se saber quem seja ou são os mandantes." Ainda segundo o presidente, a ação poderá ser decidida pelo Supremo Tribunal Federal.

A matéria ainda acrescenta que "a declaração ocorre dias após ele escalar o advogado Frederick Wassef, que já advoga pelo senador Flávio Bolsonaro em processos que tratam de movimentações financeiras atípicas nas contas do parlamentar e de seu ex-auxiliar Fabrício Queiroz, para defender também o presidente no caso do atentado. Em entrevista ao Estado, o advogado disse que Adélio seria um "assassino profissional" e que teria sido pago pela tentativa de assassinato."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247