Dimenstein, após morte de Agatha e silêncio de autoridades: quem levou a bala perdida foi o Brasil

"Quando uma menina de 8 anos morre pela brutalidade policial, e não ouvimos nenhuma palavra de dor do presidente da República, do ministro da Justiça, do governador do Rio, do presidente da Câmara e do Senado, é sinal de uma coisa: quem levou a bala perdida foi o Brasil", diz o jornalista

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil foi quem levou uma bala perdida, escreve o jornalista Gilberto Dimenstein, do Catraca Livre, após criticar o silêncio das autoridades diante da morte da menina Agatha Félix, de 8 anos, com um tiro nas costas durante uma operação policial no Complexo do Alemão.

Neste domingo 22, após muita pressão da sociedade civil e de entidades, o governo do Rio soltou uma nota se dizendo "lamentar profundamente" a morte de Agatha e de outros inocentes, mas reafirmando a importância e a qualidade da política de segurança exercita no Estado. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email