Estado de S.Paulo desiste de fazer jornalismo e ignora manifestações de ontem

Jornal da família Mesquita decidiu ignorar na primeira página as manifestações desta quarta-feira contra a reforma da Previdência, que levaram mais de 1 milhão de pessoas para as ruas de todo o Brasil; enquanto a Folha de S.Paulo e O Globo deram destaque à insatisfação popular contra os planos de Michel Temer, o Estado de S.Paulo destaca apenas os problemas causados pela greve nos transportes

Jornal da família Mesquita decidiu ignorar na primeira página as manifestações desta quarta-feira contra a reforma da Previdência, que levaram mais de 1 milhão de pessoas para as ruas de todo o Brasil; enquanto a Folha de S.Paulo e O Globo deram destaque à insatisfação popular contra os planos de Michel Temer, o Estado de S.Paulo destaca apenas os problemas causados pela greve nos transportes
Jornal da família Mesquita decidiu ignorar na primeira página as manifestações desta quarta-feira contra a reforma da Previdência, que levaram mais de 1 milhão de pessoas para as ruas de todo o Brasil; enquanto a Folha de S.Paulo e O Globo deram destaque à insatisfação popular contra os planos de Michel Temer, o Estado de S.Paulo destaca apenas os problemas causados pela greve nos transportes (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O jornal Estado de S.Paulo decidiu ignorar as manifestações populares que levaram mais de um milhão de pessoas às ruas nesta quarta-feira.

Além de ter ignorado o tamanho dos protestos contra as mudanças na Previdência promovidas por Michel Temer na primeira página, o jornal da família Mesquita ainda reduziu a manifestação a um problema de deslocamento urbano: “Paralisação no transporte público trava São Paulo e aplicativo vira opção", diz o periódico.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247