Folha, que apoiou o golpe no Brasil, decide tratar Venezuela como ditadura

Um dos pilares do golpe parlamentar de 2016, o jornal Folha de S. Paulo, que apoiou o processo de derrubada da presidente legítima Dilma Rousseff e instalou Michel Temer no poder, anunciou neste sábado que passará a tratar a Venezuela como uma ditadura; de acordo com o Manual da Redação, o termo se aplica à 'dominação de uma sociedade por meio de um governo autoritário exercido por uma pessoa ou um grupo, com repressão e supressão ou restrição de liberdades individuais'", explica o jornal de Otávio Frias Filho

Folha, Octavio Frias Filho, Otavinho
Folha, Octavio Frias Filho, Otavinho (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Um dos pilares do golpe parlamentar de 2016, o jornal Folha de S. Paulo, que apoiou o processo de derrubada da presidente legítima Dilma Rousseff e instalou Michel Temer no poder, anunciou neste sábado que passará a tratar a Venezuela como uma ditadura.

Eis a explicação:

De acordo com o Manual da Redação, o termo se aplica à "dominação de uma sociedade por meio de um governo autoritário exercido por uma pessoa ou um grupo, com repressão e supressão ou restrição
de liberdades individuais".

A rápida deterioração da democracia na Venezuela, com a supressão dos poderes do Legislativo, o aparelhamento do Judiciário, a prisão de opositores, o cerceamento à imprensa e a repressão a protestos que já contabiliza mais de cem mortos se consolida agora com uma Assembleia Constituinte cuja eleição teve as regras subvertidas para favorecer o chavismo.

Da mesma forma, o jornal adotará o termo "ditador" para Nicolás Maduro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247