"Moro vai sentir na pele o clima de linchamentos que ele próprio criou", diz Rodrigo Vianna

"Esse clima de ódio que nós vivemos no Brasil, em parte, foi fomentado pelo Sergio Moro", afirmou o jornalista na TV 247

www.brasil247.com - Rodrigo Vianna e Sergio Moro
Rodrigo Vianna e Sergio Moro (Foto: Brasil247 | Marcelo Camargo/Agência Brasil)


247 - O jornalista Rodrigo Vianna, âncora da TV 247, afirmou neste domingo (9) no Bom Dia 247 que o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), declarado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos processos contra o ex-presidente Lula na Lava Jato (PT), está sendo vítima do que ele mesmo ajudou a criar no Brasil: o clima de linchamento.

Nos últimos dias Moro tem sido criticado e atacado nas ruas por onde passa fazendo campanha eleitoral. Ele pretende concorrer à Presidência da República.

"Ele sai do prédio acenando e as pessoas pelas janelas dos outros prédios dizem: 'golpista', 'juiz ladrão' e tal. Ele está sentindo na pele o que ele ajudou a fomentar no Brasil. Esse clima de ódio que nós vivemos no Brasil, em parte, foi fomentado pelo Sergio Moro. Aquele artigo que ele escreveu antes da Lava Jato em que ele narra como é que deveria ser uma 'Operação Mãos Limpas' - pegando a Operação Mãos Limpas na Itália e dizendo o que foi importante e que deveria ser aplicado no Brasil. Ele deixava claro: parceria midiátia, espetáculo, usar a mídia para criar um clima para favorecer o julgamento, o linchamento de autoridades políticas. A teoria do Sergio Moro é que como ele pretendia lidar com gente com poder político, você só consegue botar a Justiça para cima dessa turma se você tiver mídia, uma operação jurídica-midiática. Agora ele vai sentir na pele o que é isso. Se ele fez com outros, ele vai ser vítima disso também", declarou Vianna.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email