Noblat: Bolsonaro parece mais a serviço de um projeto de ditador

"Suas iniciativas mais recentes são escandalosas e parecem mais a serviço de um projeto de ditador do que de um governante simplesmente autoritário, o que por si só já estaria para além dos limites estabelecidos pelo ordenamento jurídico do país", escreve o jornalista Ricardo Noblat

247 - "Suas iniciativas mais recentes são escandalosas e parecem mais a serviço de um projeto de ditador do que de um governante simplesmente autoritário, o que por si só já estaria para além dos limites estabelecidos pelo ordenamento jurídico do país", escreve o jornalista Ricardo Noblat em referência a Jair Bolsonaro. "A intenção inicial de Bolsonaro é valer-se da Federal, do COAF e da Receita para proteger seus dois filhos (Flávio e Carlos) metidos em rolos fiscais", diz ele em sua coluna publicada em Veja.

Segundo o jornalista, "o candidato misógino, homofóbico, defensor de ideias estúpidas, sem um projeto para o país que não fosse o de destruir tudo o que havia para construir depois se sabia lá o quê, daria lugar a um presidente normal como os outros". 

Noblat afirma que, "a 12 dias de completar oito meses no cargo, vê-se que o Bolsonaro de antes é o mesmo de hoje". "Se algo mudou foi o país que tenta se adaptar a ele. O risco que se corre é de Bolsonaro normalizar o país a seu gosto e não o contrário como seria o natural", acrescenta.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247