Rapper Karol Conká pode perder até R$ 5 milhões com polêmicas no BBB 21

Foi o que apontaram os cálculos da Brunch, agência especializada em influência digital. Foram levadas em consideração as perdas com publicidade no Instagram, shows e programas de TV

Karol Conká
Karol Conká (Foto: REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Participante do BBB21, a rapper Karol Conká acumula cancelamentos e pode ter prejuízo de até R$ 5 milhões, considerando perdas com publicidade no Instagram, shows e programas de TV, de acordo com os cálculos são da Brunch, agência especializada em influência digital. Karol entrou no programa com cerca de 1,7 milhão de seguidores no Instagram, mas, nesta segunda-feira (8), a sua conta tinha 1,3 milhão. A agência levou em conta três aspectos para chegar ao preço de uma publicidade nas redes sociais do criador: custos de produção, uso de imagem e distribuição.

No caso da Karol, um post em foto no feed custa R$ 24 mil e ela faz em média dois por mês, totalizando R$ 48 mil. Cada show da artista sai por R$ 150 mil. Se ela fizer quatro shows mensais são mais R$ 600 mil. Juntando redes sociais e shows, os ganhos dela chegariam a R$ 648 mil mensais. A rapper tem ainda pelo menos um contrato publicitário de R$ 1 milhão, de acordo com informação publicada pela IstoÉ Dinheiro.

A cantora também apresentaria o programa Prazer Feminino, na GNT, junto com a ex-BBB Marcela McGown. A Brunch considera que o programa lhe renderia algo perto de R$ 300 mil, mas a emissora adiou a estreia dela.

A produção do Rec-beat, festival musical online do Nordeste, informou que não exibirá o show pré-gravado de Conká na edição deste ano por conta das polêmicas dentro da casa. "Se ela estava planejando usar o BBB como plataforma para impulsionar seus shows e contratos publicitários, é importante salientar que, ao sair da casa com a reputação tão prejudicada e com shows já cancelados, ela ainda deve levar tempo para recuperar este ritmo de trabalho e não retomará aos ganhos que tinha antes do programa", diz Ana Paula Passarelli, cofundadora da Brunch.

Declarações polêmicas

A cantora vem colecionando polêmicas dentro da casa. Ao criticar a postura de Lucas Penteado, que, após ter sofrido violência psicológica, exclusão e bifobia ao assumir sua bissexualidade em rede nacional, recebeu inúmeros abraços e declarações de apoio fora da casa.

A Lucas, a cantora afirmou: "Ele vai aprender na tortura. Já que estamos vivendo na tortura, vou torturar também! Se está sendo permitido torturar psicologicamente os participantes, farei o mesmo porque não estamos aqui para isso", disse. "Se o público deixar ele, mesmo sendo abusivo, se eu for para o paredão vou ficar também. Voltando para casa, serei o terror da vida dele", disparou.

A cantora continuou. "Eu só vejo a minha mão na cara dele, porque só vai parar quando tomar um p*u", afirmou, em conversa com outros participantes da casa. "A minha vontade é dar uma voadora, soco e murro nele".

Durante um almoço ela disse que jogaria água na "cara dele". "Quero comer na paz do Senhor, entendeu? Não quero que você fale enquanto estou na mesa comendo".  

A rapper conversou com os participantes sobre o costume de Lucas Penteado em fumar cigarro. "Viu o que ele fez? Sentou e eu falei: 'não olha na minha cara'. Ele olhou para baixo e eu falei: 'fuma esta m*rd*. Morra fumando esta b*st*", relatou a cantora e, em outro momento, avisou: "Aqui não é clínica de reabilitação. Pede para sair e vai se tratar".

A cantora também comparou Lucas com o goleiro Bruno, condenado em 2013 a 20 anos e 9 meses de prisão por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver da ex-namorada Eliza Samúdio.  "Tudo que o povo quer ver é esses caras folgados se f*d*ndo na mão de uma mulher. Aí tem os que vão apoiar, né, gente? Vamos lembrar que o goleiro Bruno tem fãs. Quando a gente sabe disso, a gente relaxa", disparou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email