Washington Post: Bolsonaro está perdendo o desafio contra escândalos de sua gestão

"Ele está perdendo!". É com esse título que o jornal norte-americano The Washington Post aborda "o desafio de Jair Bolsonaro diante de escândalos de cocaína e vazamentos, e do trabalho da oposição"

(Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Ele está perdendo!". É com esse título que o jornal norte-americano The Washington Post aborda "o desafio de Jair Bolsonaro diante de escândalos de cocaína e vazamentos, e do trabalho da oposição", em reportagem publicada nesta quinta-feira (27).

O texto cita o último escândalo, dos 39 quilos de cocaína encontrados no avião da comitiva presidencial. A publicação também menciona os vazamentos contra o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e as dificuldades em avançar com sua agenda no Congresso Nacional.

"Em vez de consolidar o poder, em seus primeiros seis meses, o líder direitista às vezes pareceu oprimido por ele, expondo a inexperiência executiva de um homem que rapidamente saltou das margens da vida política brasileira para seu centro", explica o correspondente Terrence McCoy, que assina a matéria.

"Enquanto ele salta de um escândalo a outro, os analistas e até mesmo alguns dos seus defensores questionam se ele terá a perspicácia política necessária para cumprir o mandato que obteve após a avalanche eleitoral de outubro passado".

O The Washington Post também demonstra o temor de que Bolsonaro possa radicalizar sua postura diante dessa "confusão e falta de vitórias legislativas".  A economia brasileira "está novamente flertando com a recessão", complementa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247